As pessoas que não fazem parte dos grupos de risco para o coronavírus só devem ser vacinadas a partir de junho de 2021. O secretário estadual da saúde, Fábio Vilas-Boas, explica que primeiro serão imunizados os profissionais de saúde, idosos e grupos muito específicos, em um trabalho que deve durar cerca de quatro meses. Ele alerta que a população em geral não terá acesso à vacina, mesmo pagando, antes do segundo semestre do ano que vem. Portanto, o secretário chama atenção para a manutenção dos cuidados e das medidas sanitárias para controle da doença.