O Governo do Estado iniciou, nesta quinta-feira (5), o processo de testagem para o novo Coronavírus em estudantes, professores e funcionários nas escolas estaduais localizadas na região da Cidade Baixa, em Salvador. A ação prossegue até segunda-feira (9), com a previsão de alcançar 14.483 pessoas, sendo 13.609 estudantes, 570 professores e 304 funcionários das 14 escolas estaduais dos bairros de São Joaquim, Calçada, Dendezeiro, Largo de Roma, Boa Viagem, Ribeira, Bonfim, Uruguai e Massaranduba. Na realização do procedimento, todos os protocolos de saúde estão sendo cumpridos. O atendimento acontece das 8h às 17h.

Nesta sexta-feira (6), o Colégio da Polícia Militar (CPM) Dendezeiros, escola-polo dos bairros do Dendezeiros, Largo de Roma e Boa Viagem, atende as comunidades escolares do Colégio da Polícia Militar (CPM) Luiz Tarquinio e a do Colégio Estadual Alípio Franca. E a Escola Presciliano Silva, escola-polo do bairro da Ribeira e Bonfim, recebe a sua própria comunidade escolares e a do Colégio da Polícia Militar Florêncio Gomes.

A testagem, nesta quinta-feira, foi realizada no Centro Estadual de Educação Profissional Empreende Bahia (CEEP Bahia), escola-polo dos bairros de São Joaquim e Calçada, que testou a sua própria comunidade escolar e a da Escola Estadual Castro Alves. Já o Colégio da Polícia Militar (CPM) Dendezeiros, escola-polo dos bairros do Dendezeiros, Largo de Roma e Boa Viagem, recebeu, além da sua própria comunidade escolar, a do Colégio Estadual Abílio Cesar Borges.

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, ressaltou a importância da iniciativa. “Este é o quarto bloco de testagem aqui, em Salvador, e a continuidade do zelo e cuidado com a nossa rede. Iniciamos pelo Subúrbio Ferroviário, depois na região de Cajazeiras, Liberdade e, agora, aqui, com 14 escolas e mais de 14 mil pessoas. É essencial que os estudantes, professores e servidores desta região procurem a sua escola e vejam o calendário para fazer o teste, que é feito com todo o cuidado de distanciamento, disponibilização de álcool em gel e aferição de temperatura. No interior da Bahia tivemos uma participação mais efetiva e queremos que a capital também siga este rumo”.

O estudante Waldomiro da Silva, 56, que faz o curso técnico em Panificação no CEEP Bahia, foi um dos primeiros a ser atendido. “É uma oportunidade única fazer este teste de forma gratuita e eficaz, pois custa muito caro nos laboratórios. Acho muito importante testar a comunidade escolar para saber quem está infectado ou não para que as aulas possam retornar com segurança”.

Quem também fez o teste foi o vigilante Jorge Borges, 52, que trabalha na Escola Estadual Castro Alves. “Este teste é essencial, pois, a depender do resultado, poderemos nos proteger melhor e, também, os nossos familiares, vizinhos e amigos. Acabei de fazer o teste e foi simples e rápido”.

A enfermeira da SESAB, Simone Porto, falou dos cuidados adotados durante e depois da testagem. “A gente prima pela qualidade da segurança de todos que vêm fazer a coleta, adotando procedimentos básicos de proteção com o uso de máscaras, álcool, luvas, limpeza do ambiente, distanciamento e atendimento em salas amplas e ventiladas. Além disso, temos um cuidado importante com a manutenção das amostras, para que sejam conservadas até a chegada no LACEN”.

A ação é desenvolvida pelas secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab), com a aplicação de testes do tipo RT-PCR, que serão analisados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Para a realização dos exames, é exigido dos profissionais o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e todos aqueles que forem fazer o teste devem usar máscara de proteção. As unidades escolares são preparadas com a higienização do local e disponibilização de álcool em gel e pias com sabão para a lavagem das mãos.

Testagens – Os testes RT-PCR já foram aplicados nas comunidades escolares de 18 escolas da Liberdade e região, 28 unidades do Subúrbio Ferroviário de Salvador e 21 colégios de Cajazeiras e região.  No interior, foram aplicados testes rápidos em estudantes, professores e funcionários da rede estadual nas cidades de Itajuípe, Itabuna, Ilhéus, Ipiaú, Uruçuca e Jequié.

Cronograma geral

– Nesta sexta-feira (6), o Colégio da Polícia Militar (CPM) Dendezeiros, escola-polo dos bairros do Dendezeiros, Largo de Roma e Boa Viagem, atende as comunidades escolares do Colégio da Polícia Militar (CPM) Luiz Tarquinio e a do Colégio Estadual Alípio Franca;

– Também no dia 6, a Escola Presciliano Silva, escola-polo do bairro da Ribeira e Bonfim, recebe a sua própria comunidade escolares e a do Colégio da Polícia Militar Florêncio Gomes;

– No dia 9 de novembro, a Escola Presciliano Silva, escola-polo do bairro da Ribeira e Bonfim, recebe as comunidades escolares dos colégios estaduais Paulo Américo de Oliveira e Presidente Costa e Silva;

– E no mesmo dia 9, o Colégio Estadual Polivalente San Diego, escola-polo dos bairros do Uruguai e Massaranduba, atende a sua própria comunidade escolar, além da Escola Estadual Ocridalina Madureira e do Colégios Estadual Solange Hortelio Franco.