A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divisa), está analisando as causas da doença de Haff na Bahia. Tendo como principais sintomas dor e rigidez muscular, falta de ar, dormência e perda de força em todo o corpo, além da urina na cor de café, a doença está associada a ingestão de pescados. As pessoas internadas com esse quadro na Bahia relatam que consumiram a cabeça do peixe da espécie olho de boi.

A diretora da vigilância epidemiológica estadual, Márcia São Pedro, informa que está sendo feito o acompanhamento dos casos, inclusive com análise do pescado ingerido e uma busca aos locais onde foram adquiridos. Ela ressalta que o objetivo é proteger a população, já que a doença pode levar à morte.