Na Bahia, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) tem atuado no combate à fome com programas importantes desenvolvidos em Salvador e no interior do estado, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e os Restaurantes Populares.

De janeiro a outubro de 2020, o PAA distribuiu mais de três milhões de quilos de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Através do programa, um direito primordial, que é o direto à alimentação, foi garantido para quase 200 mil famílias.

“Com a pandemia, os problemas sociais ficaram ainda mais claros. Na Bahia, estamos trabalhando sem medir esforços para mitigar os efeitos da crise econômica e social vista em todo o mundo. Então, buscamos intensificar as nossas ações na luta para garantir um direito básico de todo ser humano: a alimentação”, disse o secretário da SJDHDS, Carlos Martins.

O secretário da SJDHDS elogiou ainda o prêmio Nobel da Paz de 2020 destinado ao Programa Mundial de Alimentação da Organização das Nações Unidas. A divulgação foi feita nesta sexta-feira (9) pelo comitê norueguês responsável pela premiação. “É um reconhecimento importante de uma política pública que deve ser prioridade e compromisso de todos, em todos os países do mundo”, afirmou Martins.

PAA Leite

Na outra ponta de atuação do programa, o PAA Leite garantiu leite de qualidade para cerca de 30 mil famílias baianas, durante os 10 de 2020. Foram distribuídos mais de 5 milhões de litros de leite em 86 municípios da Bahia. O leite é entregue à famílias em situação de vulnerabilidade, abrigos, asilos, entre outras instituições devidamente cadastradas no programa.

Segundo o secretário, “para fortalecer atuação do PAA, entre os meses de março e setembro de 2020, a SJDHDS entregou 50 veículos e kits de equipamentos para a execução do programa nos municípios”.

Outra ação importante é o Restaurante Popular, instalado nos bairros do Comércio e da Liberdade, em Salvador, que apenas em 2020 serviram 1.095.462 refeições para um público em vulnerabilidade social.

Fonte: Ascom/SJDHDS