Pessoas aguardando para fazer teste de covid 19 colégio cajazeiras

O processo de testagem para o novo Coronavírus nas 21 escolas estaduais localizadas no bairro de Cajazeiras e região prossegue até sexta-feira (9), com a previsão de cerca de 21 mil pessoas serem testadas. Nesta quarta-feira (7), as equipes de saúde realizaram o procedimento com as comunidades escolares do Colégio Estadual Raymundo de Almeida Gouveia e da Escola Professor Roberto Santos, que são escolas-polo do bairro Castelo Branco. A iniciativa também será realizada nos bairros de Valéria e Fazenda Grande II. 


A testagem é desenvolvida pelas secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab), com a aplicação de testes do tipo RT-PCR, que serão analisados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Além disso, as equipes de Saúde estão contando com a colaboração de alguns estudantes residentes da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). 


A estudante Helen Cristina Silva, 12, 6º ano, do Colégio Estadual Raymundo de Almeida Gouveia, foi cedo fazer o seu teste, na própria escola onde estuda. “É muito importante que a gente faça este teste para saber se estamos infectados ou não. Caso alguém esteja com a doença, a pessoa vai poder tomar os cuidados necessários para não passar o vírus para os outros”, afirmou. 


A professora de Língua Portuguesa, Cristiane Barbosa, que leciona no Colégio Estadual Raymundo de Almeida Gouveia, também foi testada. “Acho esta medida essencial para que possa haver um controle maior da doença e, também, para o governo poder saber quantas pessoas estão contaminadas e se há condições de voltar às salas de aula”, destacou. 


A também estudante Mariana Vitória Moraes, 17, 7º ano, da Escola Professor Roberto Santos, aprovou a iniciativa. “É muito importante a escola disponibilizar este teste para a gente, de forma gratuita, porque vamos poder saber como está a nossa saúde”, disse.


Para o professor de História, Roberto Vitório Silva, da Escola Professor Roberto Santos, testar a comunidade escolar é fundamental. “A testagem é importante não só para a comunidade escolar perceber como anda o grau de extensão do contágio, mas também até para dar às pessoas que estão na comunidade uma tranquilidade para que a gente possa estabelecer um planejamento para o retorno das aulas”, salientou.

Estudante passando por coleta para exame de testagem do coronavirus
Foto: Luis Carrera


Cronograma de Cajazeiras e bairros adjacentes:


– Em Valéria, o Colégio Estadual Professora Noemia Rego, escola-polo do bairro, atende sua própria unidade escolar, no dia 8 de outubro;
– No mesmo dia 8, o Colégio Estadual Eduardo Bahiana, escola-polo do bairro de Fazenda Grande II, atende sua própria unidade escolar. E no dia 9 de outubro, recebe a comunidade escolar do Colégio da Polícia Militar (CPM) – Dona Leonor Calmon.
– Ainda no dia 9, o Colégio Estadual Dinah Gonçalves, também escola-polo de Valéria, atende sua própria comunidade escolar, assim como a do Colégio Estadual Nossa Senhora de Fátima.

Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação do Estado