Com o encerramento das testagens para o novo Coronavírus, nesta sexta-feira (25), nas escolas estaduais do Subúrbio Ferroviário, em Salvador, o governo do Estado começará uma nova etapa de aplicação dos testes, envolvendo, desta vez, a comunidade escolar do bairro de Cajazeiras. A previsão é que sejam testados 20.625 estudantes, 733 professores e 524 funcionários integrantes das 21 escolas da região. Na tarde desta quinta-feira (24), as secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab), junto ao Núcleo Territorial de Educação de Salvador (NTE 26), realizam reunião para definir o cronograma sobre a aplicação, que será amplamente divulgado.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou sobre a decisão da nova etapa de testagens na rede estadual de ensino. “O governo decidiu ampliar a aplicação dos testes para o bairro de Cajazeiras, que também se caracteriza por um alto índice populacional. Esta ação segue o planejamento de continuarmos com cuidado e zelo com a nossa comunidade escolar e, também, chegar a um diagnóstico, por amostragem, sobre a realidade do novo Coronavírus junto aos estudantes, professores e funcionários, para avaliarmos um retorno às aulas com segurança, mesmo que ainda não tenha a data definida”, afirmou.

E para o último dia de testagens no Subúrbio Ferroviário, nesta sexta-feira (25), o  Colégio Estadual Sara Violeta, no Alto da Terezinha, receberá a sua própria comunidade escolar. Com a ação na escola, o Governo do Estado vai concluir um percurso em todas as 28 escolas da região, ofertando a oportunidade de aplicação do teste, do tipo RT-PCR, a um público de mais de 30 mil pessoas. Os exames estão sendo realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e os resultados serão divulgados após análise de todas as testagens.

No Subúrbio Ferroviário, as testagem foram realizadas de forma centralizada nas escolas denominadas de polos, nos bairros do Lobato, São João do Cabrito, Plataforma, Itacaranha, Alto da Terezinha, São Tomé de Paripe, Paripe, Coutos, Fazenda Coutos, Alto de Coutos, Periperi, Mirantes de Periperi e Vista Alegre de Coutos.

Para o atendimento, todas as unidades escolares são preparadas com a higienização do local e disponibilização de álcool em gel e pias com sabão para a lavagem das mãos, além da exigência do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Os professores e demais pessoas que são testados utilizam máscaras de proteção para o acesso aos locais. Ao entrar, todos são direcionados para a higienização correta das mãos.


Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação do Estado