Sete comunidades rurais, localizadas nos municípios de Campo Alegre de Lourdes e Pilão Arcado, contam agora com centros digitais, após a instalação de 35 computadores, a partir da parceria entre as associações locais e a Universidade do Vale do São Francisco (UNIVASF). A iniciativa é fruto do Projeto CRC – Centro de Recondicionamento de Computadores, e contou com apoio do Governo do Estado, por meio Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

O presidente da Associação Comunitária Beneficente Brejo Dois Irmãos, Cosme Alves de Sousa, avalia que a instalação dos computadores irá abrir as portas do mundo digital para os moradores da comunidade, principalmente para a juventude: “É muito importante para nós a instalação desses pontos digitais, pois vem nos ajudar, nos incluir digitalmente, pois a nossa comunidade é muito carente, nossos jovens não sabem nem o que é um computador, e agora têm essa oportunidade de tocar, manusear um computador”. 

Na comunidade Brejo Dois Irmãos, os computadores foram instalados na escola local, que atende estudantes do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio, também das localidades Pequi, Carrasco e Capoeira, no município de Pilão Arcado. O próximo passo será viabilizar a realização de cursos de capacitação para manuseio dos equipamentos e acesso à internet.

As comunidades contempladas pelo CRC são acompanhadas pela equipe técnica do Pró-Semiárido no desenvolvimento de atividades produtivas e também ligadas ao campo social. Nesse sentido, o apoio do projeto foi fundamental para intermediar a comunicação entre as associações e a UNIVAF, e atendimentos às exigências para viabilizar a chegada dos computadores.  

“Como sabemos, as comunidades rurais sempre ficaram alijadas do direito de ter acesso à informática e à internet, e a gente acredita que esses pontos digitais nas comunidades são muito importantes para proporcionar a inclusão digital da população em geral, e principalmente dos jovens”, ressalta o pedagogo e técnico do Pró-Semiárido, Ângelo Nery. O técnico destaca ainda que o maior acesso a informações irá “ampliar as oportunidades individuais e coletivas dessas famílias”.


Fonte: Ascom/ SDR