Ilhéus
Foto: Gabriel Carvalho/Setur

Um passo importante para a dinamização da chegada de navios de cruzeiro no Porto de Ilhéus, na Costa do Cacau, será dado a partir desta segunda-feira (24), quando a Companhia das Docas do Estado (Codeba) passa a receber propostas de empresas interessadas em realizar a dragagem de manutenção do porto da cidade. Edital de licitação neste sentido, na modalidade pregão eletrônico, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 20.

A obra permitirá o restabelecimento do calado de 10,5 metros do porto, favorecendo a atracação de navios maiores e a operação de navios de cruzeiro. “Esta é uma grande luta nossa que finalmente obtém resultado, depois de muitas reuniões realizadas aqui e em Brasília para que a dragagem acontecesse”, afirma o secretário do Turismo da Bahia, Fausto Franco.

Segundo ele, a intervenção possibilitará o aumento da circulação de navios de cruzeiro pelo porto da cidade durante o verão, permitindo que um número maior de turistas possa conhecer as belezas e o patrimônio de Ilhéus e toda a rica tradição em torno da cultura cacaueira da região.

O pregão ocorrerá no dia 17 de setembro, às 10h, no site licitacoes-e.com.br, precedido da abertura das propostas, às 9h30. A previsão, segundo a Codeba, é que as obras durem 90 dias. A última manutenção do calado do porto foi realizada em 2014.

Ao lado de Salvador, Ilhéus é outra cidade turística baiana que está na rota dos grandes cruzeiros marítimos. Na última temporada de verão, entre dezembro de 2019 e abril de 2020, foram realizadas 16 escalas de navios, como MSC Poesia, MSC Fantasia e MSC Seaview, no porto da cidade, com capacidade total para até 61.923 passageiros.

Atrativos

Um dos principais destinos turísticos da Bahia, Ilhéus é procurada tanto pelos visitantes em busca de sol e praia, quanto pelos interessados em cultura e história, além da prática do turismo rural. Entre as praias mais famosas da cidade estão a dos Milionários, do Cristo e da Avenida.

A lavoura do cacau promoveu grande prosperidade em Ilhéus, com o apogeu a partir da década de 1920, quando a cidade fervilhava com cabarés, casas noturnas, cassinos e ricos coronéis. Esse ambiente de luxo, ostentação e boemia influenciou famosos romances do escritor Jorge Amado.

O legado arquitetônico inclui palacetes, monumentos e imponentes edifícios, como o Palácio Paranaguá. O Bar Vesúvio, o Bataclan, a Igreja Matriz de São Jorge e a Catedral de São Sebastião são outros importantes exemplos da herança histórica e cultural da cidade. O próprio porto antigo foi cenário de muitas histórias.

Para os que desejam conhecer mais a fundo a fonte da antiga riqueza de Ilhéus, a chamada Estrada do Chocolate, que liga a cidade a Uruçuca, preserva grandes fazendas que são verdadeiros museus do apogeu da lavoura cacaueira.

Fonte: Ascom/Setur