Simula SABE
Foto: Divulgação

Estudantes, professores e demais pessoas interessadas em testar os seus conhecimentos já podem acessar a terceira temporada do Simula SABE, plataforma criada pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) para fortalecer a aprendizagem dos estudantes neste período de pandemia do novo Coronavírus. Para deixar o jogo ainda mais estimulante, foram adicionados mais seis novos desafios de Língua Portuguesa e Matemática, totalizando 24 desafios.

O Simula SABE é um jogo dinâmico e interativo e tem como base o Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE). Ao jogar, o estudante testa os seus conhecimentos, bem como avalia as suas dificuldades e o seu desempenho. O jogo pode ser acessado através do link (http://simulasabe.educacaobahia.com.br/ ).

Os desafios contêm uma série de questões de Língua Portuguesa e Matemática, elaboradas com o auxílio de professores de diversos estados brasileiros. Nas três temporadas lançadas, o Simula SABE apresenta conteúdos voltados para o 5° e 9° ano do Ensino Fundamental e a 3ª série do Ensino Médio. No entanto, a plataforma é aberta para a participação de qualquer estudante que queira revisar conteúdos e testar seus conhecimentos. O jogo também está sendo acessado em diversos estados do país, como Ceará, Tocantins, Goiás, Minas Gerais e São Paulo, além de países como Estados Unidos.

A estudante Amanda Souza, 15, 2ª série do Colégio Estadual de Urandi, localizado no município de Urandi, já está participando dos desafios da nova temporada. “O Simula SABE superou todas as minhas expectativas. Por ser dinâmico e prático, me instigou a pesquisar mais, além de revisar assuntos e temas. Está sendo muito divertido jogar, pois me desafia a manter o foco e a me concentrar. Eu tenho estudado bastante em casa, porque quero ser médica psiquiatra. Por isso, tento aproveitar qualquer material para ampliar o meu conhecimento e o jogo permite esse aprendizado”.

Até o momento, o jogo conta com 8.899 participantes, sendo 92% da rede estadual, com 1.047 escolas representadas. De acordo com a pesquisa realizada pelo sistema, 99% dos participantes responderam que o Simula SABE contribui de forma significativa para o processo de aprendizagem. Além disso, 95,5% indicariam o jogo para os seus amigos. Em relação ao grau de dificuldade dos desafios, 80,5% registrou como moderado.

A assessora Aline Oliveira, integrante da equipe do Simula SABE, ressaltou o impacto da iniciativa no aprendizado dos estudantes. “Diversos jovens nos enviam e-mails relatando suas experiências e sugerindo melhorias ao site. É notório o quanto esta iniciativa tem chegado aos estudantes e vêm apresentando resultados extremamente positivos. Este retorno muito nos alegra e nos impulsiona a continuar aprimorando o Simula SABE. Queremos ampliar ainda mais o alcance da plataforma, tornando-a mais acessível e empolgante”.

É importante ressaltar que a Plataforma Simula SABE existe graças a uma rede de colaboradores, na qual os professores têm papel essencial. Os docentes motivados pelo jogo e pela temática de gamificação no ensino estão convidados a contribuir também com o projeto. Vale lembrar que qualquer participante pode enviar suas dúvidas e comentários através do e-mail do Simula SABE: simulasabe@enova.educacao.ba.gov.br.

Como jogar – O usuário deve se inscrever no jogo, atentando-se, sobretudo, para o endereço de e-mail cadastrado. Após a inscrição, é enviado ao jogador(a) um e-mail com a chave individual de acesso ao desafio escolhido e esta chave direcionará o usuário ao painel de questões. Cada desafio possui 20 questões de uma determinada disciplina (Língua Portuguesa ou Matemática), que devem ser respondidas no período de 50 minutos. Não é recomendável a utilização de consultas externas.

Ao final do jogo, o participante receberá um novo e-mail, contendo o link de acesso à correção do desafio realizado. Para que o estudante perceba a sua evolução conectada aos demais jogadores, o site disponibiliza o Ranking do Simula SABE. Na medida que o jogador acerta mais questões e realiza mais desafios, sua pontuação no ranking aumenta.

Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação