O combate ao coronavírus em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) ganhou reforço. O Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), firmou parceria com o Itaú Unibanco e juntos vão atuar no combate da doença. A iniciativa envolverá 51 ILPIs, localizadas em Salvador, Vitória da Conquista, Feira de Santana, Juazeiro e Itabuna, beneficiando mais de 2 mil idosos.
A ação integra o Programa Todos pela Saúde, do Itaú Unibanco, que atua na prevenção, orientação, avaliação e monitoramento junto às ILPIs pelo período de 90 dias. A primeira fase visa à doação de insumos como Equipamentos de Proteção Individual (EPI), materiais de limpeza e desinfecção, além da realização de testagem nos idosos e nas equipes que trabalham nas instituições, assim como acompanhamento, treinamento dos profissionais, manejo clínico e isolamento adequado dos casos positivos. 
“Uma parceria importante no reforço das ações de combate à pandemia e que foi pensada com foco num público altamente vulnerável e que desenvolve a doença no seu quadro mais grave. Uma ação que expressa a responsabilidade social de uma instituição como o Itaú. É uma união de forças com o objetivo de salvar vidas”, afirma o secretário Carlos Martins, titular da SJDHDS.   
Na ação, também está prevista a doação de tablets, notebook, aparelhos de TV e outros equipamentos para que os idosos residentes nas instituições assistam a vídeos educativos, bem como mantenham contato com os familiares, fortalecendo os vínculos afetivos, tendo em vista a suspensão de visitas nesse período. 
O Governo do Estado integra a parceira por meio da SJDHDS e da Secretaria da Saúde (Sesab), atuando na articulação com as secretarias municipais de Assistência Social e de Saúde, como explica a coordenadora estadual de Proteção Social Especial da SJDHDS, Márcia Santos. 
“A operacionalização do programa será realizada por uma Organização Não Governamental, com o apoio das gestões municipais. O papel do Governo do Estado é o de articular a rede, para firmar a parceria e ser um elo entre as entidades e as diversas áreas do executivo, além de acompanhar o processo da prevenção e também na condução e tratamento. A Sociedade Brasileira de Geriatria também é parceira do programa”, destaca a coordenadora. 

Critérios
As Instituições de Longa Permanência para Idosos que vão receber o apoio passaram por processo de seleção. Um dos critérios foi estar localizada em municípios com população superior a 200 mil habitantes e atuar na promoção dos direitos da pessoa idosa consolidados no Estatuto do Idoso, além de contribuir com o envelhecimento ativo e fortalecimento de políticas públicas, auxiliando na promoção da qualidade de vida da população vulnerável, pela idade, histórico de comorbidades e por morar em habitação coletiva. 
Na SJDHDS, a ação é conduzida pela Superintendência de Assistência Social (SAS) e pela Coordenação do Idoso.
Fonte: Ascom/SJDHDS