Nesta segunda-feira (18), representantes dos municípios do Território de Identidade da Chapada Diamantina participaram da Sala Virtual de Escuta Bahia do CadÚnico e do Programa Bolsa Família, uma iniciativa da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), que visa dar respostas à agenda de gestão e aos processos operacionais dos programas sociais nos municípios baianos.
A programação desenvolvida pela Superintendência de Assistência Social da SJDHDS, por meio da Coordenação Estadual do Programa Bolsa Família, prevê reuniões até o início de junho de 2020, com todos os Territórios de Identidade da Bahia, abordando o tema “Qual o nível de dificuldade operacional do programa no seu município?”. As reuniões on-line foram pensadas como alternativa para dar andamento aos trabalhos de escuta realizados anualmente em cada localidade, mas, em virtude da pandemia, teve que ser adaptado.
Até o fim desta semana, a Sala Virtual vai abranger os municípios dos territórios do Velho Chico; Bacia do Paramirim; Sisal; Itaparica; Irecê; Costa do Descobrimento; Baixo Sul e Bacia do Rio Corrente. 

Experiência compartilhada
No último sábado (16), a segunda edição da Sala Virtual ocorreu com os trabalhadores e gestores do CadÚnico e do PFB do Litoral Sul da Bahia. Interessado pela discussão, Hugo Raposo Portela, da coordenação estadual do PBF e CadÚnico do Estado do Maranhão, participou da reunião e parabenizou o Governo da Bahia pela iniciativa em estreitar ainda mais a interação entre estado e municípios em tempos de pandemia.
“É de extrema importância a coordenação estadual manter o diálogo e alinhamento das demandas com as coordenações municipais, neste cenário de distanciamento que passamos por conta da pandemia, pois, além das demandas do PBF e do CadUnico que são enfrentados diariamente, hoje temos o programa do auxílio emergencial do Governo Federal, novas portarias e outras necessidades que têm gerado inúmeras dúvidas entre os coordenadores municipais”, afirmou. 
Fonte: Ascom/SJDHDS