Professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares das redes estadual e municipais, além de dirigentes da Secretaria da Educação do Estado (SEC) e de secretarias municipais de Educação, prefeitos e representantes sindicais da área da Educação, participaram, nesta sexta-feira (15), da live de lançamento do documento "Orientações Gerais para os Sistemas e Redes de Ensino da Bahia". O documento foi construído pela SEC, em parceria com a União de Prefeitos da Bahia (UPB), a União de Conselhos Municipais de Educação (UNCME) e a União de Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME/BA). Durante a live, transmitida pela WebTV UNDIME Bahia, também foi lançada a Plataforma da Rede de Práticas.
O referido documento, apresentado na live pela superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Brito, traz orientações relacionadas ao planejamento, à execução e ao acompanhamento de ações que visam minimizar o impacto da interrupção das atividades letivas para os estudantes e, ao mesmo tempo, manter os vínculos da comunidade escolar. A apresentação contou com as participações do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues; do presidente da UPB, Eures Ribeiro; do presidente da UNDIME (Nacional), Luiz Miguel, do presidente da UNDIME/BA, Raimundo Pereira; e da coordenadora Estadual da UNCME, Gilvânia Nascimento. 
O secretário Jerônimo Rodrigues falou sobre a importância do documento ao reunir uma síntese de iniciativas adotadas pelos municípios baianos e as diretrizes para a política educacional no contexto da pandemia do Coronavírus, incluindo recomendações para o período de transição pós-pandemia. “Esta é uma agenda de regime de colaboração, uma oportunidade de juntarmos diversas mãos e mentes no fortalecimento da Educação baiana, a partir do lançamento de duas práticas: um documento muito rico, que orienta as redes neste momento de pandemia e para o período pós-pandemia e uma plataforma com um cardápio de boas práticas que professores e estudantes de nossas escolas têm feito diariamente. Esta plataforma, portanto, é uma oportunidade de valorizarmos as práticas pedagógicas e de gestão que estão sendo realizadas enquanto as escolas não são reabertas e isto só vai acontecer quando tivermos a segurança da saúde pública para todos os professores, estudantes e funcionários. Neste momento, o que está em jogo é a vida das pessoas”, declarou o gestor. 
Ainda durante a live, intermediada pelo professor Renê Silva, da UNDIME-BA, Jerônimo Rodrigues destacou que o trabalho terá que ser feito em duas frentes: preparar as escolas, tanto na sua estrutura como pedagogicamente, para o retorno. “Se a pandemia está mostrando algumas fragilidades do sistema educacional do país, como a dificuldade de acesso à internet pela maioria dos estudantes, tem servido para nos mostrar o quanto são importantes a escola, o educador e o diretor da escola. Estamos juntos para fortalecer uma Educação do tamanho e com a força da Bahia. Isso vai passar e estaremos prontos para retomar na hora devida”.
O presidente da UNDIME (Nacional), Luiz Miguel também destacou a importância da elaboração conjunta do documento, já que reúne contribuições de instituições que lidam com a gestão da Educação Básica na Bahia, dentro da proposta de oferecer ideias e auxiliar os gestores públicos municipais na tomada de decisão frente ao cenário atual de pandemia. “Tenho certeza que nascer na Bahia esta iniciativa de colaboração para desenvolver as ações neste período encoraja, fortalece e inspira as redes municipais e estaduais de todo o país, quebrando o paradigma de que as redes podem trabalhar juntas, ainda que guardando as suas especificidades”. 
A fala do dirigente nacional da UNDIME foi reforçada pelo presidente da entidade na Bahia, Raimundo Pereira. “Eu me sinto parte deste acontecimento de construção coletiva, envolvendo as redes estadual e municipais. A Educação na Bahia tem dado passos largos por conta dessa interação, desse regime de colaboração. Os professores estão ajudando aos seus estudantes, neste momento difícil, que mesmo sem sair de casa podem se encantar pelo conhecimento porque aprender é algo absolutamente fantástico e que, sem ele, vamos cair na ignorância e na intolerância que o mundo está vivendo”.
A presidente da UNCME, Gilvânia Nascimento, também falou do papel que o Estado tem cumprindo em prol da Educação de qualidade. “A Bahia tem dado um exemplo em nível nacional com este regime de colaboração, que tem sido buscado independentemente das divergências institucionais. O nosso foco tem sido, realmente, buscar as soluções possíveis que atendam melhor aos cidadãos do nosso Estado. Este documento que estamos lançando conjuntamente é inusitado e importante, por ter a chancela da UNDIME, da UPB, e da UNCME, nos colocando em uma sinergia com relação às decisões estratégicas que precisamos tomar, a partir de um olhar plural”.
Plataforma 
A Rede de Práticas Undime Bahia, também lançada na live, é uma plataforma digital com registro de iniciativas sobre as práticas pedagógicas e de comunicação entre escola/famílias/estudantes, promovidas pelas redes públicas municipais de ensino. A plataforma pode ser acessada pelo endereço rededepraticasundime.com.br.
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado