É importante valorizar a cultura retomando o consumo de alimentos locais e regionais do nosso estado e país. Assim, teremos a garantia de uma alimentação saudável e segura, além de respeitar a biodiversidade e fortalecer a agricultura familiar. Esse é o objetivo da cartilha Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) & Saúde, lançada pelo projeto Bahia Produtiva. 
As PANC são espécies de plantas pouco comuns, que sempre fizeram parte da cultura e alimentação local, facilmente encontradas nos quintais, roças, pomares e terrenos baldios. São plantas que possuem uma alta quantidade de fitoquímicos, diminuindo o risco de doenças crônicas, como diabetes. 
Ora-pro-nóbis, palma, chaya, araruta, moringa, vinagreira, língua-de-vaca, beldroega, bredo, feijão mangalô estão entre as principais PANC apresentadas na cartilha, que mostra como incluir as plantas em  nossa alimentação, os benefícios para nossa saúde, além de informações técnicas de cultivo e de como usá-las. 
O coordenador do Bahia Produtiva, Fernando Cabral, explica que um dos objetivos do projeto é melhorar a segurança alimentar e nutricional dos seus beneficiários: “Uma das ações estratégicas do Bahia Produtiva para lidar com esse tema é mobilizar e sensibilizar os beneficiários da importância do consumo de alimentos saudáveis e nutritivos, muitas vezes disponíveis nas propriedades rurais, mas que muitas vezes não se tem conhecimento das propriedades alimentícias dessas plantas”. 
As cartilhas estão sendo enviadas por e-mail e pelo Whatsapp dos beneficiários, e também estão disponíveis nos sites da CAR e da SDR. A publicação é resultado da parceria entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do Bahia Produtiva, e a VP Centro de Nutrição Funcional, como parte da estratégia do desenvolvimento de ações de Segurança Alimentar e Nutricional realizadas junto às famílias beneficiadas pelo projeto.  
Capacitação

O Bahia Produtiva já capacitou mais de 80 técnicos de assistência técnica e extensão rural (Ater) e 176 Agentes Comunitários Rurais (ACRs)  de todo o estado, resgatando o conhecimento e a utilização de plantas tradicionais, por meio de estratégias como a de conhecer os alimentos para poder identificá-los e fornecer mudas e sementes, incentivando o uso de espécies de cada biodiversidade. Além disso, os participantes aprenderam técnicas de plantio e preparo adequado desses alimentos.
A capacitação também integra a ação Segurança Alimentar e Nutricional e os técnicos e ACRs serão multiplicadores do conhecimento para agricultores familiares de toda a Bahia. O Bahia Produtiva é um projeto executado pela CAR/SDR, fruto da parceria entre o Estado da Bahia e o Banco Mundial, por meio de acordo de empréstimo.
Fonte: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR)