O Fórum dos Secretários e Dirigentes de Cultura do Nordeste se reuniu via web-conferência na última quarta-feira (6), com participações dos estados da Bahia, Sergipe, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará, Alagoas e Pernambuco. Em pauta, os desafios, ações e perspectivas da região diante das consequências para a cultura no cenário de enfrentamento à pandemia da Covid- 19, além da Lei Nacional de Emergência Cultural.
“O Fórum tem uma representatividade muito importante e um peso ainda maior neste momento em que estamos. Os estados do Nordeste compartilham especificidades, assim podemos andar alinhados em nossas alternativas. E estamos unindo forças pela criação e aprovação no Congresso Nacional da Lei Nacional de Emergência Cultural, o que é essencial para o descontingenciamento do Fundo Nacional de Cultura, que nos possibilitará o fortalecimento de políticas públicas”, declara a secretária estadual de cultura da Bahia, Arany Santana, presidente do Fórum dos Secretários e Dirigentes de Cultura do Nordeste.
Também foi discutido o cenário da Cultura no pós-pandemia e retomada da economia nas cidades e estados nordestinos, vislumbrando intra-estado se tenha a Cultura como eixo central de desenvolvimento econômico. Assim, para a Secult, a busca é ter a Cultura na centralidade do desenvolvimento econômico e social da Bahia, do Nordeste e do Brasil.
Fonte: Ascom/Secretaria da Cultura do Estado (Secult)