O distanciamento social é uma das armas mais poderosas para combater a Covid-19, e isso tem afetado todos os setores da sociedade. Um segmento em particular está sendo especialmente atingido pelas medidas de isolamento: a pesca e a aquicultura. São atividades que, historicamente, são realizadas em comunidade, como o arrasto da rede ou a coleta dos mariscos.

Para minimizar os riscos de infecção dos trabalhadores da pesca e da aquicultura, a Bahia Pesca, empresa vinculada à Secretaria de Agricultura (Seagri), lançou uma série de vídeos e uma cartilha com várias dicas de como se proteger. "A principal recomendação é, claro, ficar em casa. Mas entendemos que muitas dessas famílias não tem essa opção, seja porque precisam de recursos financeiros para seu sustento, seja porque o fruto da pesca é a própria alimentação da família”, explicou o presidente da Bahia Pesca, Marcelo Oliveira.

A coordenadora de promoção social da Bahia Pesca, Eliana Carla Ramos, elencou alguns cuidados que pescadores e marisqueiras devem tomar no trabalho, tendo como base as orientações dadas pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) à população. “É essencial se manter afastado dos colegas de trabalho e utilizar água corrente para lavar os pescados e utensílios onde eles serão armazenados. Não fale, não tussa e não cante próximo dos pescados para evitar que partículas de saliva entrem em contato com os alimentos”, ressaltou Eliana.

Em uma série de vídeos que estão sendo publicados nas redes sociais da Bahia Pesca, a coordenadora também orienta sobre o momento de comercialização. “Nunca deixe o pescado exposto totalmente. O ideal é deixá-lo coberto com um plástico transparente, limpo previamente com água e sabão. Assim, os clientes podem ver o pescado sem correr o risco de contaminá-lo”, disse.

Valorização da pesca artesanal

Além de proteger a saúde do trabalhador, as ações também visam aumentar a percepção de segurança dos consumidores e a valorização do pescador, do aquicultor e da marisqueira. “Incentive a pesca artesanal e a aquicultura. Fique em casa, mas quando precisar comprar a comida de todo o dia, dê prioridade para o pescador e aquicultor do seu bairro ou da sua comunidade”, pede a gestora.

A cartilha com as recomendações está disponível no site da Bahia Pesca.