Lançado pelo governador Rui Costa via redes sociais no último dia 11, o aplicativo Preço da Hora Bahia ganha rapidamente a adesão dos baianos durante a pandemia: em 18 dias, já são mais de 75 mil baianos da capital e do interior utilizando a ferramenta, que permite pesquisas de preço em tempo real, no celular ou no computador, a partir das informações extraídas das notas fiscais eletrônicas. O app pode ser baixado na Apple Store, no Google Play ou no site precodahora.ba.gov.br, sem custo.
É possível pesquisar fazendo a leitura do código de barras impresso na embalagem, com o celular, ou digitando o nome do produto desejado. O aplicativo traz os preços de cerca de 500 mil produtos vendidos no varejo, com destaque especial para combustíveis e medicamentos, graças às informações geradas por 180 mil empresas presentes nos 417 municípios da Bahia, ao emitirem a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) ou a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).
 
As informações ficam armazenadas no sistema da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA) e são acessadas em tempo real pelo app. “Com a chegada do Preço da Hora Bahia, o hábito de pesquisar preços tornou-se parte de uma prática colaborativa, pois a cada compra em que o consumidor solicita a emissão da nota fiscal o sistema é automaticamente atualizado, tornando a pesquisa mais completa”, observa o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. “Desta forma, cada usuário economiza, e todos ganham", completa.    
 
A base de dados é bastante ampla, observa o superintendente de Desenvolvimento da Gestão da Sefaz-BA, Félix Mascarenhas. “Diariamente, são mais de 3,2 milhões de notas fiscais processadas na Bahia, com picos superiores a 4,4 milhões”, observa. “Só em Salvador são emitidas mais de 1,2 milhão notas fiscais eletrônicas todos os dias”. Ele explica que o aplicativo utiliza a geolocalização do celular para encontrar os menores preços em um raio de até 30 quilômetros, que pode ser ajustado a parâmetros informados pelo usuário.
Dicas aos usuários
O diretor de Produção de Informações da Sefaz-BA, Jadson Bitencourt, traz algumas dicas para os usuários do Preço da Hora Bahia. “O app mostra o preço de uma das últimas vendas do produto em determinada loja, exatamente como ela informou na nota fiscal. Mas a loja pode mudar o preço a qualquer momento, como é frequente nas farmácias que também praticam descontos segmentados por perfil de cliente. Postos de gasolina também praticam descontos apenas para determinados clientes. Assim, para ter certeza, é sempre bom telefonar antes de ir ao estabelecimento. Vale lembrar que o telefone que o Preço da Hora exibe é o que é informado pela loja quando emitiu a nota fiscal ”, orientou.
Ele lembra que a pesquisa traz o endereço do estabelecimento, e também pode guiar o usuário até o local, com o apoio do Google Maps. É possível, ainda, acessar um gráfico com o histórico de preços do produto, no estabelecimento e em toda a Bahia,  e um mapa que mostra a localização dos três estabelecimentos com os melhores preços encontrados.
Fonte: Ascom/Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz)