Em meio às medidas de isolamento social para evitar a disseminação do coronavírus, a Superintendência dos Desportos do Estado Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), encontrou, nas redes sociais, uma alternativa para seguir com uma das suas políticas públicas mais demandadas: o atendimento ao público idoso com atividades físicas.

Para tanto, a autarquia do esporte baiano criou o projeto #QuarentenaSaudavel, com publicação diária de vídeos no perfil institucional @sudesbesporte e por meio de grupos de whats app. Com duração de três a cinco minutos, eles trazem orientação passada por profissional de Educação Física para que as pessoas, principalmente as com mais idade, possam fazer exercícios físicos em casa com conforto e segurança.

Por conta da quarentena orientada pelo Governo da Bahia e também órgãos de saúde nacional e internacionais, a Sudesb suspendeu, temporariamente, a execução de seus projetos sociais, assim como estão suspensos eventos esportivos apoiados pela autarquia. “Como a atenção ao público idoso com atividade física é uma ação importante do nosso dia a dia, criamos este canal de comunicação com pessoas vinculadas a projeto desenvolvido em núcleos sociais, mas também possibilitando que interessados das mais diferentes idades de toda a Bahia também possam participar da atividade virtual, cujo objetivo é levar orientação para que tenham uma melhor qualidade de vida nesta quarentena. Gradativamente, vamos incorporando outros movimentos, com vista a ampliar o público atendido”, informa o diretor da Sudesb, Vicente Neto.

Confiança
Aluna há seis anos do núcleo do CSU do Nordeste de Amaralina, Ivonete Gonzaga, 62 anos, é uma das que vêm seguindo as aulas virtuais da Sudesb. “Muito importante essa iniciativa. Estou adorando. Logo que as atividades presenciais foram suspensas, estava seguindo aulas que baixava do youtube. Mas desde a semana passada, quando a Sudesb iniciou o projeto virtual, estou fazendo as atividades orientadas pela professora Ângela, que já conhece nossas necessidades e limitações. Sinto mais confiança em fazer a prática e ainda

consegui fazer com que meu marido também pratique os exercícios”, conta Ivonete, que não tem dúvida de que a atividade física regular tem ajudado o casal a enfrentar a quarentena.

Profissional de Educação Física, a professora Ângela Barbosa conta estar sendo uma experiência positiva e gratificante. “Com essa iniciativa, estamos contribuindo para o fortalecimento físico e também emocional das pessoas para passarem por este período de isolamento social. O retorno de alunas está sendo um estímulo importante para aperfeiçoarmos cada vez mais o trabalho que estamos desenvolvendo”, afirma.

Imunidade
“A importância da prática da atividade física já está muito bem esclarecido para todos nós. Os benefícios para o sistema cardiovascular, metabólico, imunológico, saúde mental são muito bem relatados na literatura” destaca Francisco Pitanga, profissional baiano de Educação Física e doutor em Saúde Pública.

Ainda de acordo com o profissional,  o fato novo é que estudos científicos recém-publicados por espanhóis e americanos relatam a importância da prática de exercícios para melhorar os sintomas físicos e mentais provocados pelo confinamento durante a pandemia do coronavírus. “Além disso, outros estudos ressaltam também a importância do exercício físico, existindo ainda estudos de cientistas, gregos, inglês e alemães que reconhecem a prática da atividade física como essencial durante a pandemia, podendo ser feita em casa ou em espaços abertos”, informa Pitanga.

Fonte: Ascom/ Sudesb