A Secretaria da Educação do Estado promoveu, nesta quinta-feira (16), uma formação on-line sobre o uso da plataforma Google Classroom, que funciona como uma sala de aula virtual. Realizada no formato webinar (videoconferência on-line), a capacitação foi ministrada por educadores Google da GetEdu, que é uma das parceiras oficiais do Google for Education no Brasil, e teve como público-alvo os professores da rede estadual. 
A TVE transmitiu ao vivo as atividades para que mais estudantes e educadores possam conhecer o Google Classroom, na qual os estudantes são adicionados por e-mail e realizam diferentes tarefas e conversam em tempo real com os usuários da sala. A formação prossegue nesta sexta-feira (17), tendo como foco os estudantes que ainda não sabem usar o espaço virtual de aprendizagem já utilizado por diversas escolas da rede.
Presente à formação virtual, o subsecretário da Educação, Danilo Souza, destacou as novas possibilidades de aprendizado de forma on-line e interativa, especialmente neste momento de isolamento social, causado pela pandemia do coronavírus. “Estamos aqui com o objetivo de discutir o aprimoramento da nossa formação e do uso da tecnologia da comunicação, para que possamos avançar no sentido de garantir a mobilização contínua dos estudantes. O secretário Jerônimo, em parceria com instituições, escolas e representações dos diversos segmentos da sociedade, vem incentivando a promoção, neste momento de isolamento social, de acesso à formação, aos estudos e ao planejamento da nossa rede educacional", disse. 
A superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação, Manuelita Falcão, que também participou da videoconferência, comentou sobre a relação das escolas estaduais com o Google for Education. “Estamos sendo impelidos a nos atualizarmos em relação ao uso das tecnologias e isto dialoga com o público que tem acesso à tecnologia, mas o governo do Estado está preocupado em assegurar o direito de acesso a todos os estudantes e isto pode ser feito através do rádio; do material impresso; da TV aberta; e de uma negociação mais ampla para que a gente chegue mais longe com o sinal digital. Mas é importante lembrar que tecnologia é meio e ainda não substitui o papel essencial que tem o professor, o orientador pedagógico, inclusive no Classroom”. 
Já a diretora geral do Instituto Anísio Teixeira (IAT), Cybele Amado, também presente à conferência, ressaltou a importância da formação continuada e a inovação das práticas pedagógicas. “Precisamos nos manter conectados aos nossos estudantes, aos nossos professores, aos nossos gestores para mantermos a nossa chama acesa do conhecimento e da formação".
Os representantes da Get Edu, Wellington Maciel e Marcelle Aline, afirmaram que é importante que as atividades sejam planejadas para que cheguem aos estudantes, ainda que de outras formas que não seja a digital. “O que nós queremos é manter o vínculo estudante e escola e manter neles o hábito dos estudos e, para isso, vamos lançar mão de todas as ferramentas, lembrando que este material está sendo distribuído também pela TVE, justamente na tentativa de fazer com que esta informação chegue mesmo nas regiões onde o acesso à internet seja difícil, seja lançando mãos de material impresso, da TV ou do rádio”, disse Wellington.
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado