O repasse do vale-alimentação no valor de R$ 55 para os 800 mil estudantes da rede estadual de ensino foi iniciado na manhã desta segunda-feira (20), nas unidades da Cesta do Povo e do Assaí instaladas em 22 municípios baianos. Viabilizado pelo Governo do Estado, o vale-alimentação totaliza um investimento de R$ 44 milhões. 
Para acelerar o processo, o Governo do Estado assinou um contrato com as duas redes de supermercados, assegurando que 284 mil estudantes tenham acesso imediato ao benefício. O restante do grupo vai receber, diretamente das escolas, cartões com o valor do auxílio.
"Esses 284 mil estudantes representam a cobertura de 22 cidades, em 13 territórios de identidade e cerca de 400 escolas. Iniciamos este processo com muita alegria, porque estamos vendo a concretização da segurança alimentar dos estudantes da rede estadual. Toda nossa equipe está envolvida e atuando em parceria com as duas redes de supermercados para que essas famílias consigam fazer as compras o mais rápido possível", afirmou o secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues.
Lucia Muniz estuda à noite em um colégio estadual em Sussuarana e foi até o Assaí, em Pau da Lima, para confirmar que tem direito ao benefício e fazer as compras. "Essa ajuda é muito importante. Eu estudo e meu filho também. Já coloquei no carrinho macarrão, café, arroz, frango e ainda quero comprar uma carne e farinha", listou.
A ambulante Edilene Vitório acessou o Portal da Educação e viu o nome da filha entre os beneficiados. "Fiz tudo como disseram na TV e vim aqui na Cesta do Povo da Ogunjá. Deu tudo certo e essa compra vai me ajudar bastante. Veio em boa hora", comemorou.
Como funciona
Estudantes ou responsáveis deverão se dirigir ao setor de atendimento ao cliente das lojas. Apenas itens do gênero alimentício, como arroz, feijão, macarrão e açúcar, poderão ser adquiridos com os R$ 55. 
"Apesar de serem 39 lojas abertas e bem espalhadas, pedimos aos responsáveis ou alunos, que, se puderem, só reservem a uma pessoa a tarefa de ir ao mercado, que evitem aglomerações e que vão de máscara", aconselhou Jerônimo.
No Portal da Educação, há uma lista com o nome da escola e para qual rede a pessoa que tem o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) cadastrado na unidade escolar (estudante, pai, mãe ou responsável) deve se dirigir. Em caso de dúvida, o estudante deve ligar para a escola onde estuda ou para o 0800 284 0011.
Repórter: Renata Preza