Em meio a mudanças provocadas pela pandemia da Covid-19, milhares de famílias baianas continuam sendo beneficiadas pela distribuição de leite do Programa de Aquisição de Alimentos – Modalidade Leite, o PAA Leite.

De janeiro à primeira quinzena de abril de 2020, o PAA Leite distribuiu mais de 2.093.468 milhões de litros de leite de cabra e de vaca, beneficiando cerca de 110 mil baianos e baianas com alimento de qualidade. São crianças em escolas, idosos em abrigos e asilos, famílias que passam por dificuldades financeiras e pessoas em situação de rua acolhidas em espaços da assistência social, por exemplo. 

Inovador e transformador desde a sua criação em 2003, o programa se mantém como importante instrumento de combate à fome e insegurança alimentar em milhares de municípios baianos. O PAA Leite conta com recursos do Ministério da Cidadania e é executado no estado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), em parceria com os municípios.

Em Coração de Maria, a 111 km da capital baiana, o PAA Leite garante uma dieta com alimento saudável e de qualidade para centenas de pessoas. O município é um dos 98 que participam da atual execução do programa na Bahia.

“O PAA leite, assim como outros programas sociais, tem uma importância muito grande para o nosso município. Em primeiro lugar porque fortalece a agricultura familiar, os sistemas cooperativos familiares. Além disso, por ser um elemento incentivador da produção local e/ou territorial, constitui-se elemento fundamental à economia local”, explica a secretária municipal de Assistência Social de Coração de Maria, Edilene Paim.

A gestora municipal ressalta ainda a importância para a população mais vulnerável do município. “O programa é um vetor fundamental no combate às vulnerabilidades sociais, especialmente no tocante às questões alimentares e nutricionais”, pontua.

No município, cerca de 400 famílias são beneficiadas mensalmente. O leite é distribuído em escolas, creches, abrigos de idosos, centros de referência em assistência social e centros de atenção psicosociais, por exemplo. Com o fechamento de escolas, por exemplo, parte da produção é entregue diretamente às famílias.

A pandemia da Covid-19 também trouxe mudanças para a rotina do município. Além dos cuidados com a prevenção, o programa tem ajudado na garantia de alimentação adequada. “Atender a população com o programa PAA leite e outros programas garante, nesse período de isolamento social, uma nutrição necessária ao enfrentamento dessa e de outras doenças. Garantir segurança alimentar e nutricional, especialmente em momento de vulnerabilidade social e emocional, é fundamental. E o programa PAA leite nos auxilia no cumprimento desses objetivos”, afirma a secretária municipal.

Para o secretário da SJDHDS, Carlos Martins, as ações do governo estadual estão atuando fortemente na garantia dos direitos básicos da população, que enfrenta dificuldades para acessar benefícios do governo federal. “Nós tomamos uma série de medidas para garantir que as políticas de assistência social, direitos humanos e segurança alimentar sejam ainda mais efetivas e abrangentes. O PAA é um programa revolucionário, criado em 2003, e deixa claro neste momento de crise a sua importância”, afirmou.

Itapicuru
O município de Itapicuru realizou no começo desta semana a compra e entrega do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do mês de abril. Foram quase 7 toneladas de alimentos entregues para mais de 450 famílias do município. A entrega dos alimentos foi reforçada em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Desde janeiro, cerca de 1.150 famílias foram beneficiadas com a entrega dos kits de alimentos. Em Itapicuru existem 64 agricultores familiares fornecendo alimentos para o programa. O programa é executado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), em parceria com as prefeituras municipais.

"Diante desse cenário, o PAA tem sido um suporte muito importante para o nosso povo. O programa garante a nutrição das famílias por meio da qualidade e diversidade dos alimentos entregues por agricultores que atuam aqui em Itapicuru", afirma o coordenador do PAA em Itapicuru, Rair Silva.

"Esse é um programa essencial porque nós atuamos fortemente em duas frentes: no fortalecimento da cadeia da agricultura familiar e na garantia do direito fundamental à alimentação de milhares de famílias, especialmente neste momento de grave crise social provocada pelo coronavírus", afirma o secretário da SJDHDS, Carlos Martins.

O PAA funciona com a compra, e posterior doação dos alimentos produzidos através da agricultura familiar, garantindo renda para os agricultores e ampliando a produção de alimentos nos municípios atendidos. Além de assegurar a produção e manter o agricultor produzindo em suas terras, o programa ajuda a reduzir a situação de vulnerabilidade e insegurança alimentar das famílias que recebem as doações.

Fonte: Ascom/ SJDHDS