Os professores das escolas das redes estadual e municipal de ensino do Subúrbio Ferroviário de Salvador e profissionais das unidades básicas de Saúde que fazem parte do Programa Saúde na Escola (PSE) participaram, nesta quinta-feira (12), de uma oficina formativa com o objetivo de instrumentalizá-los para a realização da avaliação da acuidade visual (Teste de Snellen) nos estudantes identificados com possíveis problemas oftalmológicos. 
A capacitação, realizada no auditório do Parque São Bartolomeu, localizado no bairro de Plataforma, em Salvador, é uma ação conjunta entre as secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab); as secretarias municipais de Educação (SMED) e de Saúde (SMS), de Salvador; além do Ministério Público do Estado (MPBA).
“A intersetorialidade é uma das premissas do programa Saúde na Escola. E a ação de hoje evidencia isto, onde tivemos os poderes públicos estadual e municipal imbuídos no cumprimento desta atividade. Com isso, esperamos que as unidades escolares consigam implementar ações em prol dos nossos estudantes, no que tange à saúde ocular, uma vez que interfere diretamente nos processos de aprendizagem e que podem influenciar no percurso educativo dos nossos estudantes”, explicou o coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado, Fábio Barbosa.
A atividade envolveu a participação de 52 unidades escolares (12 estaduais e 40 mancipais) e irá beneficiar, diretamente, 26.068 estudantes, sendo 11.205 da rede estadual de ensino. A Secretaria da Educação do Estado já disponibilizou a Escala Optométrica e o Manual Orientador para a realização do Teste de Snellen para as 615 unidades escolares da rede estadual pactuadas ao Programa Saúde na Escola. 
O material a ser utilizado pelos professores capacitados visa promover a saúde ocular a partir da prevenção, identificação e correção de problemas visuais dos estudantes, a fim de garantir o comprometimento do processo de aprendizagem.
A acuidade visual é o grau de aptidão do olho para identificar a capacidade de perceber a forma e o contorno dos objetos. A medição da acuidade visual é feita por meio da Escala de Sinais de Snellen, que utiliza sinais em forma de E, organizado de forma padronizada e de tamanhos progressivamente menores. Esse procedimento busca identificar entre os estudantes a existência de erros de refração que necessitarão de consulta oftalmológica. Mais informações estão disponíveis no Portal da Educação
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado