Integrantes da 67ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ Feira de Santana) receberam, na terça-feira (18), na sede do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília, o prêmio pelo primeiro lugar na categoria Mediação e Conciliação Extrajudicial. A entrega aconteceu durante a 10ª edição do ‘Prêmio Conciliar é Legal’, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, realizou a entrega para as policiais militares fundadoras do projeto Oportunizar , tenente Fátima e soldado Karina Dantas, além do comandante da 67ª CIPM, major André Cavalcanti.

A atividade é desenvolvida em Feira de Santana e região há cerca de um ano e promove mediação entre as partes de pequenos conflitos, evitando, dessa forma, sobrecarregar o sistema judiciário. Durante a mediação, os envolvidos conversam, pesquisam sobre as implicações legais, leem livros indicados pelos policiais sobre o tema e, juntos, plantam e cuidam de um jardim para reforçar laços e diluir emoções negativas.

De acordo com o comandante da unidade, major André Cavalcanti, o projeto está em fase de expansão. "A iniciativa conseguiu diluir pequenos conflitos na zona rural de Feira de Santana e nas cidades de Tanquinho de Feira e São Gonçalo", lembrou o oficial da PM.

Orgulhoso do trabalho desenvolvido, o oficial frisou a propagação positiva do projeto em todo o território brasileiro. "É um forte indicativo de que estamos no caminho certo. Polícia e comunidade na corrente do bem", concluiu.

Fonte: Ascom/Secretaria da Segurança Pública (SSP)

Também participaram do evento outras autoridades presidentes dos Tribunais de Justiça dos Estados, desembargadores e representantes do Poder Judiciário.