Com o objetivo de fortalecer o Saneamento Rural, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), está implantando uma nova Central de Abastecimento de Água, agora no município de Caetité. A iniciativa vai beneficiar 30 mil famílias e será implementada, através do Projeto Bahia Produtiva, pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), empresa vinculada à Sihs, que oferece apoio técnico e operacional na execução das obras dos Sistemas de Abastecimento de Água, que atenderão milhares de famílias rurais.

Na manhã desta quarta-feira (19), o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Leonardo Góes, acompanhado do superintendente de Saneamento, Carlos Fernando Abreu, participou da Assembléia de Fundação da Central de Associações Comunitárias de Caetité. Na cerimônia foi realizada a eleição dos membros do conselho de administração, além das aprovações  da tarifa de água e  do Estatuto Social. Estiveram presentes no evento, o presidente da CAR, Wilson Dias, Dora Cavalcanti, Coordenadora do Bahia Produtiva, os presidentes das Centrais de Jacobina e Seabra, Sidnea Silva e Fábio, além de prefeitos e prefeitas dos municípios beneficiados.

"As Centrais de Associações Comunitárias funcionam como um modelo de gestão que assegura a prestação dos serviços de saneamento básico, de forma autogerida e autossustentável, além de contribuir para o desenvolvimento social e econômico das zonas rurais. São constituídas por uma federação de associações que tem a finalidade de, através da elevação de escala do número de ligações, viabilizar economicamente a gestão comercial e a manutenção dos sistemas de abastecimento de água por ela operados, cobrando tarifa compatível com as condições socioeconômicas da população", explicou o Titular da Sihs, Leonardo Góes. 

Com recursos do Banco Mundial, através do contrato de empréstimo do Governo da Bahia, até o momento já foram investidos mais de R$ 15 milhões  com a implantação da nova Central e estão previstos investimentos num montante que ultrapassa  R$118 milhões para atender os municípios de Aracatu, Botuporã, Brumado, Caetité, Caturama, Dom Basílio, Ibiassucê, Igaporã, Ituaçu, Iuiú, Jacaraci, Jussiape, Lagoa Real, Livramento de Nossa Senhora, Macaúbas, Malhada, Mortugaba, Palmas de Monte Alto, Paratinga, Riacho de Santana, Sebastião Laranjeiras, Tanque Novo e Urandi.

Centrais de Jacobina e Seabra

A Bahia é considerada uma referência no que se refere ao modelo de Centrais de Associações Comunitárias. Foi a partir desse conceito de autogestão, para atender moradores da zonas rural, que o Estado implantou há mais de 20 anos as Centrais de Abastecimento de Água de Jacobina e Seabra, atendendo ao todo  36 municípios na Bahia.


Fonte: Ascom/ Sihs