O comitê gestor do projeto Bioenergético e Sucroalcooleiro, em implantação na região do Médio São Francisco baiano, se reuniu nesta sexta-feira (7), na Casa Civil, com a presença do secretário da Casa Civil, Bruno Dauster e do vice-governador e titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), João Leão, para detalhamento do estudo técnico que permitirá ao Governo do Estado avançar na viabilidade do polo. 
A força-tarefa reúne diversas secretarias e está construindo ambiente de negócios seguro para os investidores. O polo sucroenergético deve gerar mais de 30 mil empregos. 
"Nós já temos uma usina em implantação, a Cia Agropastoril Vale do Piragiba, do Grupo Paranhos, em Muquém do São Francisco. A segundo usina já está prestes a sair do papel, numa parceria entre investidores pernambucanos. Temos empresários de Minas Gerais também  interessados no projeto. Ou seja, o Polo Sucroalcooleiro está em efervescência e, certamente, vai aquecer a economia da região", projetou Leão.
Para Dauster, há importância estratégica na consolidação dos estudos técnicos, com o panorama da produtividade da cana-de-açúcar baiana, recursos hídricos, desenvolvimento socioeconômico e ambiental, além de tudo aquilo que o Estado pode oferecer, de incentivo, para a atração de mais investidores para o projeto.
O comitê é composto por técnicos da SDE, Casa Civil, Inema, Meio Ambiente, Agricultura, Educação, Fazenda, Planejamento, Desenvolvimento Rural e Infraestrutura Hídrica e Saneamento. 
Fonte: Ascom/SDE