O desfile de Luiz Caldas comemorando 50 carnavais e a primeira ação do Afropunk, com o grupo Afrocidade, no Carnaval da Bahia, marcam o sábado (22) de folia em Salvador, no Circuito Dodô. A programação é preparada pelo Governo do Estado, por meio da Bahiatursa, e traz ainda, desfilando no Barra-Ondina, Fit Dance, Amanda Santiago, Nata do Samba e Respeita as Mina. Rosy e Banda sai do Campo Grande em direção à avenida com o seu repertório tradicional.
Ícone da folia baiana, Luiz Caldas conta que está fazendo uma seleção de canções para agitar as ruas, com grandes clássicos seus e de outros grandes compositores carnavalescos. Também vai incluir, no repertório, músicas novas que ele vem compondo nos últimos anos e que integram o projeto de lançamento mensal de álbuns, que soma mais de 1mil canções de 2013 pra cá.
“Eu não vejo a hora de subir no trio e comemorar 50 carnavais, 50 anos de muita música, com meus fãs, com essa pipoca maravilhosa que sempre me acompanha, com o maior carinho, com maior paz e muito axé, cantando tudo junto comigo”, afirma o artista.
O trio utilizado pelo grupo baiano BaianaSystem, o Navio Pirata, se transforma no trio Afropunk e será comandado pelo Afrocidade, que em seu repertório canta as lutas e a resistência do povo negro. O grupo, que vai puxar um trio na folia pela primeira vez, diz que é muito gratificante evidenciar a música percussiva afro-baiana dentro carnaval, numa ação coletiva com o Afropunk.
Ainda no sábado (22), o Afropunk, que também se apresenta no domingo (23), será palco de um encontro inédito no carnaval baiano entre o Afrocidade e o rapper paulista Mano Brown. O grupo recebe também o vocalista Russo Passapusso e o guitarrista Roberto Barreto, além de outras atrações da música baiana, como a MC Cronista do Morro e Muzenza.
Amanda Santiago chega com sucessos do carnaval baiano e da Timbalada que ficaram famosos na sua voz. Entre as canções, ‘Fofoqueira’, ‘Tom de Amor’ e ‘Apaga a Luz’. Completam a grade do circuito, FitDance, Nata do Samba e Respeita as Mina. Saindo do Campo Grande (circuito Osmar), Rosy e Banda promete transformar a Avenida em uma pista de dança.
Fonte: Ascom/Bahitursa