O Governo da Bahia, por meio do Plantão Integrado de Proteção aos Direitos Humanos, está garantindo atendimento às Pessoas com Deficiência (PcD’s) durante o Carnaval. Desde o primeiro dia de folia, a Central de Intérprete de Libras (Cilba), coordenada pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), já atendeu quase 140 PcD’s e, dessas, grande parte são surdos e surdas. 
O atendimento está sendo realizado durante as abordagens em camarotes acessíveis e pela Central instalada no Plantão Integrado, localizado na sede do Procon-BA. “A maior parte do atendimento a surdos e surdas é através de videoconferência, onde temos dois intérpretes à disposição para o atendimento, orientações e esclarecimentos de dúvidas, tanto de demandas relacionadas ao carnaval como qualquer outra”, esclareceu o assessor técnico da Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência da SJDHDS, Luís Araújo.
Dentre as diversas demandas do atendimento, boa parte são relacionadas ao acesso da festa (rampas de acesso, transportes, acessibilidade em camarotes e banheiros, etc.) e orientação para emissão e dúvida na utilização do Passe Livre Intermunicipal, que garante gratuidade em transportes.
Foto: SJDHDS
(Foto: SJDHDS)
Na manhã desta terça-feira (25), Woshiton Maia, 34 anos, surdo, fez a chamada para a Cilba e garante que tem sido de grande ajuda para que ele possa resolver situações corriqueiras. “Gosto muito porque me ajuda nas necessidades diárias, como em situações de trabalho, audiências jurídicas, esclarecimento do Passe Livre e acesso aos circuitos da festa. Para tudo isso, sei que posso contar com a CILBA", declarou o usuário do serviço.
Fonte: Ascom/SJDHDS