Proporcionar formação técnica e inserção social a jovens em condições de vulnerabilidade do Centro Histórico de Salvador. Esse é o objetivo do projeto Coligados, que funciona em um casarão de dois andares no Pelourinho. A iniciativa, executada pela Associação Pracatum Ação Social, corresponde ao viés social do Prodetur Nacional Bahia, implementado pela Secretaria do Turismo do Estado (Setur) para desenvolvimento o turístico náutico e cultural na Baía de Todos-os-Santos.
Representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), instituição que financia o Prodetur, fizeram visita técnica ao projeto na manhã desta quinta-feira (30). “Sempre tivemos esta visão de inserção voltada para o turismo, não somente para fortalecer o setor, mas também criar novas oportunidades de melhoria de vida, emprego, renda e crescimento pessoal, e acho que o projeto atende bem a este objetivo”, avaliou a chefe de projetos do BID, Denise Levy.
Em atividade desde setembro de 2019, o Coligados atende a 125 jovens na faixa de 14 a 25 anos de idade, oferecendo especialização técnica em cinco áreas específicas: Moda, Beleza Afro, Ajudante de Padeiro, Jovem Cozinheiro e Música. A duração dos cursos é de 400 horas, ministradas ao longo de seis meses. “São 320 horas de conhecimento técnico e 80 horas de aulas de introdução ao turismo, para que estes jovens possam atuar neste setor”, explicou o coordenador técnico do projeto, Adalto Leite.
Além da formação técnica, o Coligados abrange o acolhimento social e humano. “Temos um atendimento integrado, que inclui o apoio socioassistencial aos alunos, ouvindo também suas outras demandas”, informou Leite.
Para os jovens aprendizes, o projeto representa uma esperança de inserção no mercado de trabalho. “Acho que é uma porta de entrada para o mercado, que está muito competitivo, e também uma oportunidade de se constituir uma família, pois aqui todos somos coligados”, disse Suiany de Farias, a Maktub, do curso para Jovem Cozinheiro.
Ítalo Santos, também aprendiz de cozinheiro, destacou ainda o leque de oportunidades que o curso abre. “A gente aprende muito a trabalhar em conjunto e a se sociabilizar”. Já João Victor Guimarães, do curso de Moda, disse que o projeto oferece uma boa chance para pessoas que sofrem discriminação neste segmento e proporciona liberdade criativa. “Isto é importante, pois moda é uma área em que podemos ousar muito”, afirmou.

Demandas do turismo
O coordenador-geral da Unidade de Coordenação do Programa Prodetur Nacional Bahia, Márcio Franco, destacou o cuidado da equipe no diagnóstico e escolha dos cursos para atender as demandas do turismo no estado. “Há muitos hotéis que necessitam de profissionais de padaria, por exemplo, e é um ótimo mercado para estes jovens”, disse, após um almoço à base de comida baiana e produtos da padaria oferecidos pelos estudantes dos cursos de Jovem Cozinheiro e Aprendiz de Padeiro aos visitantes.
Participaram também da visita técnica ao Coligados a especialista de Salvaguarda Socioambiental do BID, Ana Beatriz Esteves, e técnicos da Setur. Na chegada, eles assistiram a uma apresentação dos jovens percussionistas do curso de Música.  No encontro estavam presentes ainda a coordenadora geral do Coligados, Ruth Buarque, e a diretora executiva da Pracatum, Selma Calabrich, dentre outros.
Prodetur 
O programa Prodetur Nacional Bahia prevê 13 intervenções náuticas e uma cultural em diversas localidades da Baía de Todos-os-Santos, com investimento total de 78 milhões de dólares. A ordem de serviço para a realização das obras de requalificação do Museu Wanderley Pinho, em Candeias, única intervenção cultural do projeto, foi assinada na quarta-feira (29).
Fonte: Ascom/Setur