Foi aberta nesta quinta-feira (12), na Senzala do Barro Preto, no Curuzu, a FeirAiyê – Feira de Empreendedoras Criativas, com o objetivo de capacitar e promover oportunidades de negócios para mulheres negras. O projeto é uma iniciativa da Associação Cultural Ilê Aiyê, com apoio do Edital da Década Afrodescendente, lançado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).
Até o próximo domingo (15), uma ampla programação será desenvolvida, trabalhando o desenvolvimento do empreendedorismo planejado e estruturado para os negócios da população afrodescendente. As ações contribuem para a afirmação e fortalecimento da identidade negra, autonomia econômica e empoderamento dos beneficiários.  
Para o presidente do Ilê Aiyê, Antônio Carlos dos Santos, o Vovô, a ação preserva o protagonismo feminino no campo do empreendedorismo. “Este trabalho fortalece, sem dúvidas, as mulheres negras da Bahia. Serve como um exemplo de inclusão para toda a sociedade. Queremos dizer que bloco afro não é só festa e carnaval. É seguir neste caminho crescente pelo desenvolvimento das comunidades negras. Precisamos destas iniciativas, pois vivemos numa cidade negra e, ao mesmo tempo, com muitas desigualdades”, pontuou.
A secretária da Sepromi, Fabya Reis, destacou que “a FeirAiyê atua na valorização dos saberes e fazeres ancestrais das mulheres negras. Uma iniciativa que agrega a força e trajetória do Ilê Aiyê, esta grande organização da luta antirracista, a favor da formação, inclusão produtiva, incentivo à economia criativa pelo segmento feminino negro, combatendo as desigualdades raciais no mundo dos negócios. O Governo do Estado tem trabalhado na ampliação de parcerias neste sentido e o Edital da Década Afrodescendente é uma das estratégias nesta frente”. 
Nos quatro dias de evento, a FeirAiyê inclui painéis, sessões de mentoria e rodadas de negócios com consultores e especialistas de destaque nas áreas de comunicação, finanças, gestão, além de consultores de negócios e vendas, que vão auxiliar 130 mulheres por meio de ferramentas e estratégias de administração financeira, marketing, tributária, recursos humanos e desenvolvimento do próprio negócio. 
Ocorrerá, ainda, uma feira expositiva aberta ao público, onde serão divulgados e comercializados produtos que integram os ramos de gastronomia, moda, acessórios, artesanatos, beleza, dentre outros. Mais informações podem ser obtidas no site do evento
Fonte: Ascom/Sepromi