A videoconferência ‘Inclusão de Gênero nas salas de aula do Ensino Médio’ abriu o projeto Salas de Gênero, nesta quarta-feira (11), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. Promovido pelas secretarias da Educação e de Políticas para Mulheres (SPM), o projeto tem como objetivo a formação de professores e estudantes sobre temas relacionados a gênero e diversidade e também se constitui em estratégia de prevenção e enfrentamento à violência contra as mulheres e meninas.
A secretária de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, destacou que “este tema é de grande relevância para nós, pois entendemos que não existe democracia numa sociedade se as mulheres não estão em pé de igualdade com os homens e não estão nos espaços de decisão da sociedade. Também precisamos criar os caminhos para enfrentar a violência contra nossas mulheres e meninas nas escolas”.
A diretora-geral do IAT, Cybele Amado, ressaltou a importância da iniciativa. “É uma temática importante que precisamos levar para dentro das escolas, trabalhar essa formação não somente com os estudantes, mas também com os educadores", afirmou. 
A palestrante Karine Nascimento Silva comemorou. "Estou muito feliz e esperançosa em presenciar um projeto como este, com duas secretarias de Estado atuando juntas, em rede, trabalhando um tema tão pertinente e necessário. A violência contra a mulher, contra a população LBTQI+, todas elas desumanizam, retiram direitos e estão incrustadas na sociedade. Precisamos de um enfrentamento estratégico e atividades como estas são fundamentais”. 
Foto: IAT
(Foto: IAT)
Salas de Gênero 
A parceria entre a Secretaria da Educação, por meio do IAT, e a SPM prevê uma série de videoconferências formativas para educadores e estudantes como foco no enfrentamento à violência contra a mulher. Além das formações, o termo assinado entre as duas secretarias inclui a realização de estudos e pesquisas, além da elaboração de materiais pedagógicos sobre a temática abordada.

Fonte: Ascom/IAT