A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realizou, na terça-feira (17), no Conjunto Penal de Juazeiro e no Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) Sertão do São Francisco, localizados em Juazeiro (508 km de Salvador), a certificação de 64 concluintes dos curso de Marceneiro I e II, pelo Sistema Fechado; e de Costureiro de Máquina Reta e Overloque e de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão, pelo Sistema Aberto. Os cursos são ofertados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC Prisional) e executados pela SEC em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia (SEAP).

Os cursos foram desenvolvidos presencialmente, com aulas teóricas e práticas, nas unidades prisionais e nos Centros de Educação Profissional do Estado, com o intuito de permitir o desenvolvimento dos fundamentos técnicos e científicos específicos, qualificando profissionais para possibilitar a empregabilidade no mercado local e a ressocialização dos mesmos.

V.S.L, 45 anos, que fez o curso de Marceneiro I e I, falou da sua satisfação em receber a certificação. “Receber este certificado é uma grande conquista que vai me trazer novos horizontes e me ajudar muito a estar de volta à sociedade, de cabeça erguida. Agradeço por esta oportunidade”, afirmou. Quem também está feliz com a conquista é J.A. da S, 39, do mesmo curso. “Os cursos têm nos ajudado bastante, pois aprendemos muito. Tenho outras profissões e, agora, ter este certificado de Marceneiro é necessário para a minha qualificação”, disse.

O assessor da Superintendência da Educação Profissional e Tecnológica da SEC, Alexandre Guimarães, que representou o secretário Jerônimo Rodrigues, durante a certificação, falou sobre o impacto do programa na vida dos beneficiados. “Este é um momento muito importante para a Educação Profissional voltada para a ressocialização e esses concluintes dos cursos em breve estarão desenvolvendo suas funções e aplicando as técnicas aprendidas na vida lá fora, quando eles conseguirem transpor estes muros. A SEC vem desenvolvendo esforços para a plena execução do PRONATEC Prisional e a expectativa é de novos cursos para 2020”, afirmou.

O superintendente de Ressocialização Sustentável da SEAP, Luís Antônio Fonseca, falou da importância da certificação para as pessoas privadas de liberdade. “Estamos despertando o processo da consciência, do pilar da educação e do trabalho para estas pessoas, que momentaneamente estão fora do convívio social, destacando Paulo Freire através de uma educação igualitária e transformadora”, destacou.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado