Projetos de iniciação científica desenvolvidos por estudantes da rede estadual de ensino estão em exposição na 8ª edição da Feira de Ciência, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (Feciba), promovida até quinta-feira (12), no Centro Pan-americano de Judô, em Lauro de Freitas. Com apresentações culturais, a abertura oficial do evento reuniu estudantes, professores e gestores na tarde desta terça-feira (10). 
“A gente consegue enxergar aqui toda a Bahia. Os municípios grandes, os médios, os pequenos, as escolas de maior porte, de médio, todo mundo envolvido. Nós chegamos ao oitavo encontro com a quantidade de 200 projetos de muita qualidade”, declarou o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues. Os projetos são resultado de experiências dos alunos do Ensino Médio nas áreas de ciências exatas, biológicas, humanas, empreendedorismo, energia e sustentabilidade. 
Um dos projetos foi desenvolvido por estudantes do Colégio Estadual John Kennedy, de Nova Viçosa, que plantaram uma horta em uma área não aproveitada do terreno da escola. O plantio se juntou ao aprendizado da Tabela Periódica e ganhou reforço de um aplicativo móvel de realidade ampliada, facilitando o entendimento da matéria. Para completar, os alimentos plantados são aproveitados no preparo da merenda escolar. 
"Nós pegamos todo o conteúdo de química, analisando os elementos e para que servem, se estão no solo, na hortaliça, na água, no ar, e fundamentamos isso tudo para eles terem essa iniciativa. É também uma forma de incentivar outras escolas que não têm a horta”, contou a professora de química Ana Claudia Sousa. 
Alguns projetos prometem ser levados adiante. De Jaguaquara, alunos do Centro Estadual de Educação profissional (Ceep) em Alimentos e Recursos Humanos Pio XII trouxeram o protótipo de uma bicicleta adaptada que produz energia elétrica a partir das pedaladas. 
“Usamos um motor de para-brisa para fazer essa transformação de energia mecânica para energia elétrica. Pretendemos, futuramente, investir para que os donos de academia [de ginástica] se interessem por esse projeto”, afirmou um dos alunos autores da ideia, Lázaro Santos, que cursa o 2º ano do Ensino Médio.
Repórter: Lina Magalí