Já no clima dos ensaios de verão, a programação dos largos do Pelourinho recebe shows de axé, samba, blocos afros e ainda tem ritmos alternativos como forró e rap. Para quem procura agregar conhecimentos, o Pelô também recebe workshop e palestras do SUS. A programação é apoiada pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI).
Na sexta-feira (13), a programação do Pelourinho inicia com workshop ‘Team Building’. Visando melhorar o autoconhecimento e as relações sociais, a Escola Olodum disponibiliza cursos para a população, com vagas limitadas. O workshop ocorre no Largo Tereza Batista, das 13h às 17h30. 
Para quem curte um happy hour, a ‘Sexta Avassaladora’ terá muita animação com o grupo Samba Trator, no Largo Pedro Archanjo, às 20h. Os ingressos custam R$ 10. Já no Largo Quincas Berro D’Água, no mesmo horário, vai ter muito ‘Axé prá quem vier’, comandado pelo cantor Lucas Melo, com entrada franca. Outra atração, também às 20h, é o evento em comemoração ao Dia Nacional do Forró. O cantor e sanfoneiro Cicinho Assis se apresenta no Largo Tereza Batista, mostrando a essência do tradicional arrasta-pé. A entrada é franca.
Fim de semana
No sábado (14), às 9h, no Largo Pedro Archanjo, ocorrerá a Feira da Ancestralidade com muita poesia, artesanato, culinária, moda e música. Entre as atrações musicais estão: Banda Afro Idará, Tonho Matéria, Dj Fabio Lima e outros. Às 20h, no mesmo largo, a diversidade vai rolar solta no ‘Baile de Todas as Cores’, com a cantora Aila Menezes. Ambos têm entrada gratuita. 
No Largo Tereza Batista, às 20h, a animação fica por conta do ‘Ensaio de Verão’, que será representado pela Banda Afrosambah. Ingressos R$ 5,00. Já no Largo Quincas Berro D’Água, também às 20h, a expressão periférica irá predominar no ‘Rap in cena’, com rimas clamadas por Mr. Armeng, Nova Era, Contenção 33, Saca Só, Nóis por nóis, Galf, Cronista do Morro, Dj Leandro, Dj Belle e Dj Kbça. Ingresso a R$ 15,00.
O domingo (15) será de muito som e alegria. No Largo Pedro Archanjo, as batidas do bloco do Olodum tocarão em sintonia com o coração no ensaio que se iniciará às 14h e se estenderá até as 18h. Ingressos a R$ 50. No Quincas Berro D’Água, às 15h, vai ter Samba Negritude com a Banda Na Moral, Gera Samba, Demorô, Ú comando, Jeito de Ser, Balaio de Gato e Genny Dantas. O ingressos custam R$ 15.
Segunda a quinta
Iniciando a semana com o pé direito, na segunda (16), o Cortejo Afro realiza mais um ensaio com ingressos a R$ 20 e R$ 40. Já na terça (17), a cantora e professora Ana Paula Albuquerque apresenta seu novo álbum, ‘O maremmim’, com bastante representatividade afrobaiana. O show se inicia às 19h, no Largo Tereza Batista. Entrada gratuita. No Largo Quincas Berro D’Água, às 20h, Edd bala exibe novamente ‘O Menestrel da Alegria’. A apresentação varia com performances teatrais e vocais. Entrada franca. 
Fazendo a prévia da folia carnavalesca, no show ‘O Pagador de Promessa’, Gerônimo e a banda Monte Serrat tocarão grandes sucessos como ‘Eu sou negão’, ‘Já é carnaval na cidade’, ‘D’ Oxum’ e outras. O show será no Largo Pedro Archanjo, às 20h. Ingressos a R$ 15 e R$ 30.
Na quinta (19), ocorrerá o 6ª  Concerto SUS pela vida, que segue até sábado, das 9h às 17h, no Largo Pedro Archanjo. Acesso para inscritos. No Largo Quincas Berro D’ Água, às 20h, o cantor Saulo Fernandes, grupo Park Sonoro e Clarina Froés integram a ‘MiXtura’ com ritmos alternativos entre si. Ingressos a R$ 20 e R$ 40. 
Em homenagem ao Mestre Prego, a Banda Idará, Chicafé, Meninos do Pelô e o Cortejo Afro prometem apresentar um repertório com muita animação e afeto. O ‘Tributo ao Mestre Prego’ tem inicio às 20h. Entrada R$ 10 e R$ 20. E no Largo Tereza Batista, às 20h, o Baile Afro Muzenza agita a noite com muito canto e percussão. Entrada R$ 10 e R$ 20. 
O CCPI é responsável pela execução, proteção e promoção das políticas públicas de valorização e fortalecimento das manifestações populares e de identidade, orientadas de acordo com o pensamento contemporâneo da Unesco e do Ministério da Cultura. O campo de atuação do centro contempla a cultura do sertão, de matrizes africanas, ciganas e indígenas, LGBTQI+, infância e idosos. Coordena ainda o projeto Pelô da Bahia, responsável pela programação artística dos largos do Pelourinho e suas grandes festas populares.
Fonte: Ascom/Secult