Desta quinta-feira (5) a domingo (8), vai faltar tempo para baianos e turistas que quiserem acompanhar a programação cultural oferecida pelo Governo da Bahia. O destaque é a apresentação do ‘Cortejo do Aniversariante’, promovido pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Dimus), que sairá do Solar do Ferrão, na sexta (6), percorrendo as ruas do Pelourinho. 
O período também tem shows, incluindo o ensaio de verão do cantor Saulo, que recebe Jau como convidado, no domingo (8), a partir das 16h, no Museu de Arte Moderna (MAM), além de exposições, lançamento de livro, contação de história, espetáculo de dança no Teatro Castro Alves (TCA), entre outras atrações. 
No sábado (7), o Ilê Aiyê convida a cantora Daniela Mercury para subir ao palco da Concha Acústica, em evento que integra o Festival Concha Negra. Ainda no sábado (7), o Passeio Público recebe a Feira Vegana, das 11h às 17h. Os três largos do Pelourinho (Quincas Berro D’Água, Pedro Archanjo e Tereza Batista) também oferecem uma extensa programação. 

Cortejo do Aniversariante
 
O destaque desta semana nos museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), localizados no Pelourinho (Museu Tempostal, Museu UdoKnoff de Azulejaria e Cerâmica, Centro Cultural Solar Ferrão, além do LabDimus), é a edição 2019 do ‘Cortejo do Aniversariante’. A celebração em torno do nascimento de Jesus Cristo vai percorrer, a partir das 15h30, as ruas do Centro Histórico sob a condução da etnomusicóloga Emília Biancardi e ao som da Orquestra Museofônica, juntamente com os grupos Eterna Juventude e Quarteto de Sopro.
A atividade – que ocorre pelo sexto ano consecutivo  –  tem saída do Centro Cultural Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho) e segue pelas principais ruas do bairro. Considerada como um verdadeiro museu cênico, a Orquestra Museofônica surgiu em 2012, a partir da ideia da museóloga Ana Liberato em criar uma orquestra com os colaboradores dos museus sob a direção da Dimus/Ipac. A iniciativa tem como objetivo promover o aprendizado sobre o manuseio e conhecimento de instrumentos musicais, suas possibilidades, musicalidades, histórico, restauração e a possível recriação. 
Festival Concha Negra
No sábado (7), o bloco afro Ilê Aiyê sobe ao palco da Concha Acústica com o espetáculo ‘Charme da Liberdade’. Com a participação da cantora Daniela Mercury como convidada especial, a noite terá abertura do Coletivo Afrobapho, formado por jovens negros e LGBTQI+. O evento começa às 18h30. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia), à venda na bilheteria do TCA, nos SACs dos shoppings Barra e Bela Vista ou pelos canais da Ingresso Rápido.  
No espetáculo, o Ilê Aiyê propõe evocar a liberdade que os corpos negros possuem para ocuparem seus espaços na sociedade. O bloco reafirma sua posição, desenrolada ao longo de quatro décadas, na ênfase à valorização das histórias e estéticas negras.  

Museu Tempostal
Desta quinta-feira (5) a sábado (7), no Museu Tempostal, o empoderamento e a luta da mulher negra plus size contra o preconceito são temas da exposição ‘Nossas curvas não se curvam’, que está em cartaz até janeiro no Museu Tempostal (Pelourinho). A mostra, com curadoria artística de Cynthia Paixão, reúne 30 fotografias de Dudu Assunção que retratou as modelos: Carla Emanuela, Ilza Bitencourt, Jamille Teles, Laura Raquel e Simone Costa. A entrada é gratuita. 
A visitação pode ser feita de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e ao sábado, das 13h às 17h. No domingo, o espaço fecha. Na terça-feira (10), reabre para o público. 
Solar do Ferrão
Também de quinta-feira (5) a sábado (7), a exposição ‘Inquietude na contemporaneidade’, do artista visual Denissena, pode ser conferida, na Galeria do Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho). A mostra reúne trabalhos em seis linguagens: 20 pinturas acrílicas sobre telas; sete impressões de arte digital; três desenhos com aplicação das técnicas lápis, nanquim e lápis de cor; três esculturas de ferro com arte grafite; e uma instalação produzida com materiais reaproveitados. No domingo (8), o espaço está fechado para a visitação e reabre na terça-feira (10). A exposição fica em cartaz até 25 de janeiro.
Udo-Knoff
Os super-heróis negros dos quadrinhos da cultura pop mundial são os temas de pinturas em telas e em azulejos, reunidas na exposição ‘Representações dos super-heróis negros nos quadrinhos’, em cartaz até 25 de janeiro, no Museu UdoKnoff de Azulejaria e Cerâmica (Pelourinho). 
A mostra – parte do projeto ‘Aprendizes de Udo’ – é resultado de uma ação educativa conjunta realizada pelo museu, o Centro Estadual de Educação Profissional Isaías Alves (antigo Iceia) e Sávio Roz, historiador, mestre em História, paleógrafo e professor da Ufba, além de autor do livro ‘Mulher Maravilha para Presidente’. O espaço está aberto de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e aos sábados, das 13h às 17h.
MAB
No Museu de Artes da Bahia (MAB), nesta quinta-feira (5), às 17h, dois eventos ligados à literatura concorrem pela atenção do público. São o lançamento do livro ‘Labirintos’ e a contação de história ‘Menina Bonita do Laço de Fitas’, com o Teatro da Boneca Júlia. No sábado (7), está previsto um recital de canto, às 17h.
 
35 anos da Escola de Dança da Funceb
 
Os alunos da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) sobem ao palco da Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA) no domingo (8), às 11h. Como parte do ‘Domingo no TCA’, o espaço recebe o espetáculo ’35 anos da Escola de Dança da Funceb: uma escola que abraça o mundo!’. Os ingressos custam R$ 1 (inteira) e R$ 0,50 (meia), vendidos apenas no dia do evento, na bilheteria do TCA, a partir das 9h, com acesso imediato à plateia do teatro. Nesses 35 anos, milhares de alunos já passaram pelas salas e corredores da Escola de Dança da Funceb.
 
A programação do evento inclui a apresentação de três coreografias. A obra ‘Aramimo’, assinada por Matheus Ambrozi, enaltece a força ancestral representada pelos arquétipos dos orixás. Em ‘Sabe de Nada Inocente’, com construção coreográfica de Robson Portela, há uma homenagem às festas de largo, quebradeiras, e às massas. Por fim, a coreografia ‘Andanças’, da Quadrilha Junina da Funceb, concebida por Márcio Fidélis, traz como metáfora a travessia, o deslocamento contínuo em busca do futuro, além dos movimentos migratórios que descentralizam a cultura nordestina.  

Largos do Pelourinho
Na sexta (6), a diversão está garantida no Largo Tereza Batista com Gernad e Sambarrier, que comandam o Bailão do Verão. O evento convida Carla Cristina, Daniel Vieira, Colher de Pau e Sambamaria. A festa começa às 19h e é aberta ao público. No Largo Pedro Archanjo, o grupo Samba Trator promove mais uma Sexta Avassaladora, às 20h, com ingressos a R$ 10. Já no Largo Quincas Berro D’Água, às 20h, vai rolar a Orquestra de Cumbria Sonora Amaralina, apresentando ‘El Grand Ritual de La Cumbria’, com participações do Dj Larriel e Sandra Regina. Os ingressos custam R$10. 
No sábado (7), às 19h, o reggae passa mais uma vez pelo Largo Tereza Batista. O evento ‘Pelô Reggae’ reunirá artistas como Suga Roy & The Fire Ball Crew, Coprad Crystal, Banda Cativeiro e diretamente da Jamaica, Zared. Ingressos a R$ 10 e R$ 20. No Largo Pedro Archanjo, o projeto Toca Raul traz Rafa Luz para comandar a homenagem, às 20h. Entrada gratuita. E no Largo Quincas Berro D’Água, também às 20h, vai ter muita alegria, humor, performance e música com o Edd Balla. Entrada franca.
No domingo (8), ocorre a Cerimônia de Premiações das Quadrilhas e Destaques do Movimento Junino 2019, às 15h, no Largo Tereza Batista. As pulseiras de acesso serão distribuídas no local. Já no Largo Quincas Berro D’Água, às 16h, vai ter 3° Round Circuito de Rima Improvisada. A clássica batalha de versos improvisados, com MCs convidados e parceiros, traz nesta edição DJ Poeira, Vênuz Lee, Engenho Lírico, Jonathan Eskine e Unidade All Star Crew. A entrada é gratuita.