Os Restaurantes Populares mantidos pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) ofereceram um almoço especial de Natal na quarta-feira (18). Além do cardápio natalino, as unidades foram decoradas e os funcionários estavam a caráter, com gorros de Papai Noel. Tudo isso para criar um clima de confraternização para quem almoça nas unidades.
O almoço especial é realizado anualmente pelos Restaurantes Populares, que estão localizados nos bairros do Comércio e Liberdade, em Salvador. Diariamente, cerca de 5 mil refeições são oferecidas ao custo de R$ 1. Crianças até cinco anos não pagam. "A comida aqui é nota dez. As atendentes são sempre muito educadas e generosas com todas nós. E é importante também celebrar o Natal. As crianças ganham presentes e fica todo mundo muito feliz", afirmou Maria dos Santos, 64 anos, que frequenta o local semanalmente.
O secretário da SJDHDS, Carlos Martins, e a superintendente de Inclusão e Segurança Alimentar da SJDHDS, Rose Pondé, estiveram no local. "Esse dia é especial porque o nosso público, muitos em situação de extrema vulnerabilidade social, não tem a oportunidade de confraternizar como merecem. Por isso, realizamos esta ação. Para trazer alegria e ver o sorriso no rosto", disse o secretário.
As crianças que frequentaram o local também tiveram uma surpresa. Foram distribuídos kits escolares e livros como presentes de Natal. No cardápio, frango ao molho de abacaxi com ervas e pernil à Califórnia, acompanhados de farofa rica, arroz à grega, feijão e suco de uva, além das sobremesas.
"Nós realizamos estas ações especiais nas datas comemorativas porque isso significa muito para o nosso público. Aqui eles têm acesso a uma alimentação saudável, rica e feita com muito carinho", destacou a superintendente, que também esteve no local e conversou com frequentadores.
Coordenado pela Superintendência de Inclusão e Segurança Alimentar da SJDHDS, os Restaurantes Populares oferecem refeições saudáveis, nutricionalmente balanceadas, originadas de processos seguros e comercializadas a preços acessíveis.
Fonte: Ascom/SJDHDS