Uma pesquisa de opinião realizada com cidadãos que utilizaram os serviços do Hospital Geraldo Estado (HGE) detectou que 94,2% dos ex-pacientes ficaram satisfeitos com o atendimento da unidade de saúde. O levantamento foi realizado em conjunto pelo Conselho de Qualidade do Serviço Público (Conquali) e pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (SEI).

A pesquisa entrevistou 704 pessoas que receberam atendimento clínico ou cirúrgico no HGE, entre os meses de janeiro e junho deste ano. O grau de confiança da pesquisa é de 95%, enquanto a margem máxima de erro é de 5%. Os questionários foram aplicados por entrevistadores via call center. O método utilizado na pesquisa foi o da amostra aleatória estratificada, quando os entrevistados são escolhidos aleatoriamente, proporcional a cada subgrupo que compõe a amostra geral da pesquisa (público alvo).

O secretário da Administração, Edelvino Góes, que preside o Conquali, exaltou a importância da realização de pesquisas de opinião como forma de guiar as ações da administração pública. “A pesquisa de satisfação é um instrumento moderno de gestão, muito utilizado pelo setor privado, que estamos aplicando na administração do Estado. Com pesquisa, aferimos a opinião do cidadão como usuário dos serviços públicos e podemos direcionar e aprimorar as políticas do Estado”, explicou Góes.

Já para o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, este resultado positivo é fruto dos investimentos realizados. "O governador Rui Costa definiu a saúde como uma das suas prioridades, além de construir novas unidades, vem reformando, ampliando e modernizando os equipamentos já existentes, como o HGE, o que possibilita dar mais qualidade aos serviços ofertados à população", ressalta.

De acordo com Jonatas Silva, coordenador de Pesquisas Sistemáticas e Especiais da SEI, a aplicação dos questionários via central telefônica permitiu utilizar uma base mais ampliada na pesquisa, ouvindo também ex-pacientes que residem no interior, já que o HGE também atende pessoas de outras cidades do Estado. “A pesquisa realizada via Call Center, permite, com baixo custo, ouvir tanto os pacientes que residem em Salvador, quanto aqueles que residem no interior, garantindo a ampla cobertura da pesquisa”, explicou Jonatas.

Números

Entre os pacientes que passaram por atendimento clínico, 94,8% avaliaram os serviços como satisfatórios. Já entre aqueles que foram submetidos à cirurgia, 93,6% classificaram os procedimentos como satisfatórios. Quando questionados sobre o atendimento prestado pela equipe médica, 96,8% dos entrevistados consideraram adequado. Já o atendimento dos funcionários da recepção foi aprovado por 93,4%, enquanto os funcionários da triagem receberam 94,1% de aprovação. Ao serem perguntados se recomendariam a unidade hospitalar para outra pessoa, 97,4% dos entrevistados afirmaram que indicariam o HGE para outras pessoas.

Os entrevistadores perguntaram sobre o tempo de espera quando os pacientes solicitavam a presença de um profissional de saúde, durante o internamento. O diretor de Pesquisas da SEI, Armando Castro, explicou que entre os que passaram por cirurgia, 81,3% declaram que os médicos se faziam presentes rapidamente, quando solicitados. Já entre os pacientes submetidos a atendimento clínico, 86,4% afirmaram que contavam com um comparecimento rápido dos médicos, ao serem acionados. Um total de 90,9% dos entrevistados submetidos a procedimentos clínicos informaram que os enfermeiros compareciam rapidamente” salientou.

A pesquisa também quis saber o grau de satisfação com a alimentação servida aos pacientes e a infraestrutura física do Hospital Geral do Estado. Entre os que passaram por cirurgia, 89,6% dos entrevistados consideraram satisfatória as refeições, enquanto 83,2% dos submetidos à cirurgia aprovaram a comida.


Fonte: Ascom/ Saeb