A partir desta quarta-feira (20), 1.220 atletas paralímpicos de todo o Brasil iniciam a disputa por medalhas na 13ª edição das Paralimpíadas Escolares, a maior em número de participantes já realizadas pelo Comitê Paralímpico do Brasil. A competição segue até sexta-feira (22), com realização de provas em 12 modalidades esportivas, todas elas acontecendo no moderno  Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, capital. A Bahia está representada por 15 atletas das modalidades de atletismo, goalball, natação e judô.

Na noite de terça-feira (19), todas as 27 delegações participaram da cerimônia oficial de abertura, que, além de autoridades municipais, estaduais e do governo federal, contou com as presenças dos campeões paralímpicos de atletismo, Petrúcio dos Santos e Verônica Hipólito, além do ex-jogador de vôlei de praia, Emanuel Rego.

No desfile oficial, a Bahia foi representada pelos atletas Elysson Marcos, 17 anos, da equipe de goalball, e Antônio Júnior, do atletismo. Apesar de já estar em sua quarta Paralimpíada, Elysson, morador do município de São Francisco do Conde, não disfarçou a emoção de ser porta-bandeira da delegação baiana. Já Júnior, que participa do evento pela primeira vez, mostrou-se feliz e curioso pelas novidades e sentimentos que estavam sendo experimentados.

Além de goalball e atletismo, as duas modalidades com representantes masculinos e femininos, integram ainda a delegação da Bahia a atleta de natação Bárbara Britto e o judoca Gabriel Santos, ambos do município de Jequié. A 13ª edição das Paralimpíadas  Escolares contam ainda com as provas de basquete 3×3 em cadeira de rodas, bocha, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 para paralisados cerebrais, parabadminton, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado.

Toda a delegação da Bahia – atletas, técnicos, dirigentes e mães que acompanham os atletas – viaja com passagens aéreas e uniformes oficiais cedidos pelo Governo da Bahia, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), tendo o apoio da Secretaria de Educação e da Federação Baiana de Esporte Escolar (Fbee).
Fonte: Ascom/Sudesb