A abertura do Festival Literário Nacional (Flin): Diversas Leituras e Novos Caminhos acontece nesta terça-feira (12), a partir das 8h30, no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras, com a presença dos secretários estaduais de Cultura, Arany Santana, e da Educação, Jerônimo Rodrigues, além do coordenador do festival e diretor geral da Fundação Pedro Calmon (FPC), Zulu Araújo. O Flin é uma realização do Governo do Estado e tem a coordenação da FPC.

Às 10h, na Tenda Cultural, o destaque fica para o projeto O Violão e a Palavra, da FPC, que é vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), com Lázaro Ramos e Luedji Luna. Os artistas festejam a abertura do festival com música e literatura, através de um bate-papo sobre leituras que influenciaram suas vidas. E, às 19h, Luedji realiza uma apresentação musical.

Na Tenda também acontece o quadro humorístico Na Rédea Curta, com os artistas Sulivã Bispo (mainha) e Thiago Almasy (Júnior). Além da mesa 1: “Rupturas que fizeram da minha vida um filme”, com as participações do cineasta Joel Zito Araújo, a diretora Larissa Fulana de Tal, da roteirista Tuca Siqueira e a mediação de Wesley Correia.

Para os pequenos, o destaque do Espaço Infantil é a recreação dirigida pelo grupo Pé de Lata. A atração, que começa às 13h, reforça o objetivo do espaço, que é despertar o lado lúdico e criativo do público através de brincadeiras, contações de histórias e oficinas artísticas.

O Ginásio Poliesportivo também terá um Espaço Virtual dedicado à experimentação da tecnologia no campo da cultura e da educação, organizado pela Biblioteca Virtual Consuelo Pondé, unidade da Fundação Pedro Calmon (FPC/Secult), e serviços ofertados por diversas Secretarias do Estado, em parceria com o Festival. Estarão disponíveis no local: emissão de carteira de trabalho, de carteira de identidade, acolhimento a denúncias de violação de direitos nas esferas racial e religiosa, orientação às mulheres sobre violência doméstica e familiar, entre outros serviços.