Cerca de três mil produtos da agricultura familiar baiana, que representam a diversidade dos 27 Territórios de Identidade da Bahia, já estão disponíveis, desde o último sábado (23), no Parque de Exposições de Salvador, na 10ª edição da Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária, ainda mais forte. O evento, que chega com muitas novidades, segue até o dia 1º de dezembro, em paralelo à Fenagro 2019. A abertura oficial acontece neste domingo (24), às 17h.

Durante nove dias, o público vai ter acesso ao maior evento de comercialização e exposição da riqueza cultural e gastronômica produzida por associações e cooperativas da agricultura familiar baiana.  A feira é organizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes/BA).

Em visita aos diversos espaços da feira, o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Josias Gomes, destacou que as pessoas que vierem à Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária irão se surpreender com a estrutura do evento: “Quem visitar a feira poderá conhecer cerca de três mil produtos que estão sendo expostos por mais de 400 associações e cooperativas e poderão sentir o que a Bahia tem de produção do bom e do melhor em alimentação saudável”.

Para o coordenador geral do evento e superintendente da Agricultura Familiar (Suaf), Ademilson da Rocha (Tiziu), a expectativa nesta 10ª edição da Feira é a melhor possível: “Não dá para ser diferente, são 10 anos de muito aprendizado e muita caminhada das cooperativas e associações da agricultura familiar. Chegamos à 10ª edição com muito mais sabores e saberes para serem compartilhados durante os nove dias do evento”.

Na feira, os visitantes encontrarão produtos já comercializados em outras edições como a linguiça de tilápia, iogurte de umbu e café, cerveja de umbu e de licuri, picolés da caatinga, cafés gourmets, beiju em disco, cortes especiais de caprinos, flocão de milho não transgênico e muito mais.

Cerveja de maracujá da Caatinga, chopp de licuri, cupuaçu e de mel de cacau, hambúrguer de cordeiro, iogurte de abacaxi, chocolate com gengibre e cosméticos à base de mel são alguns dos produtos que serão lançados no evento, por associações e cooperativas da agricultura familiar.

Praça Gastronômica

Outras novidades da feira são as Ilhas do Bode e do Pescado, onde o público vai se deliciar com pratos como bode assado, hambúrguer de cordeiro, cortes especiais de cordeiros e cabritos como carré francês, filé mignon, costeleta, linguiças de caprinos tradicionais, apimentadas e para churrasco, e na Ilha do pescado, o público encontrará catados de siri, aratu, sururu, chumbinho, linguiça defumada de peixe, filé, espetinho e caldo de peixe compõem alguns dos pratos que estarão sendo comercializados.

A Praça Gastronômica/Vila Forró, também poderá ser apreciada a culinária trabalhada pela agricultura familiar de diversas regiões da Bahia, como as ostras do Recôncavo, a galinha caipira do Portal do Sertão, a moqueca de tucunaré da Chapada Diamantina e a Tapioca Gourmet do Sudoeste Baiano.

Outras atrações

A 10ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária conta com 27 armazéns cenográficos que remetem às cidades do interior do estado, onde estarão sendo comercializados os produtos, a Cozinha Show – Sabores e Saberes da Agricultura Familiar, com renomados cozinheiros  como Fabrício Lemos, Marina Sabino, Bruna Moreira, Andrea Albuquerque, Caco Marinho, Rafael Zacarias e José Morchon que farão uma interação entre a gastronomia e a origem dos alimentos com a apresentação de pratos desenvolvidos a partir dos produtos comercializados na feira.

O evento traz ainda uma Praça Quilombola, Praça Indígena, Feira de Artesanato e Feira Tecnológica. Haverá ainda um rico conteúdo técnico-científico como o Simpósio de Pesquisas, as inovações do Balcão Tecnológico, seminários temáticos e eventos diversos, para fortalecer a agricultura familiar da Bahia, além de uma vasta programação cultural.
Fonte: Ascom/SDR