O Lactec, um instituto privado de tecnologia, inaugura nesta quarta-feira (16) uma nova unidade, dentro do Parque Tecnológico da Bahia, em Salvador, espaço administrado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti). O estabelecimento irá dispor de uma base física para dar suporte aos projetos de pesquisa que são desenvolvidos junto ao setor elétrico e expandir sua atuação neste e em outros segmentos da indústria. A empresa irá somar seu conhecimento técnico-científico ao know-how tecnológico dos atores locais, reforçando o ecossistema de inovação das regiões Norte e Nordeste do país.

A empresa já é parceira da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), do grupo Neoenergia, com a qual mantém um histórico de projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Uma das iniciativas mais emblemáticas, em razão do forte componente socioambiental, é a de implantação de microrredes para eletrificação rural, que integra as ações da concessionária para a universalização do acesso à energia. Cerca de 300 famílias dos municípios de Remanso, Abaré e Campo Formoso, que residem em regiões isoladas do sertão baiano, serão beneficiadas com a instalação de usinas de geração solar fotovoltaica, associadas a sistemas de armazenamento de energia e redes de distribuição.

A proposta do projeto em andamento é fornecer energia com qualidade e potência suficientes para que cada família possa dispor de, pelo menos, uma geladeira, uma bomba d’água para o poço artesiano e um dessalinizador, o que irá melhorar substancialmente a qualidade de vida daqueles moradores. “A responsabilidade socioambiental é um dos valores institucionais mais presentes em nossas iniciativas. Nós nos identificamos com esse projeto, pois, além do desenvolvimento tecnológico, vamos promover mudanças para melhorar a vida das pessoas”, declarou o presidente do Lactec, Luiz Fernando Vianna. A previsão é que as microrredes entrem em operação no segundo semestre de 2020.

Fonte: Ascom/Secti