Nesta sexta-feira (1º), às 19h, o Teatro Castro Alves (TCA), será palco da abertura oficial do Novembro Negro, mês emblemático da luta pelos direitos da população negra. O evento tem como atração principal o Bando de Teatro Olodum e seu espetáculo “Tempos Negros: a legítima viagem”. As participações especiais ficam por conta da cantora Majur, dos blocos afro Ilê Aiyê, Olodum, Malê Debalê, Bankoma, Os Negões, além da Banda Erê e Banda Didá. As apresentações serão antecedidas de intervenções artísticas no foyer do TCA.

Ao longo do mês, o Governo do Estado, através da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e demais órgãos estaduais, realiza e apoia diversas atividades, tendo como ponto alto o 20 de novembro, instituído como Dia Nacional da Consciência Negra. A programação do mês, que pode ser acessada no site da Sepromi, inclui seminários, eventos culturais, rodas de diálogo, campanhas, dentre outras ações.

A instituição do dia 20 de novembro
O dia 20 de novembro foi instituído como o “Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra” em alusão ao líder negro Zumbi dos Palmares, falecido neste mesmo dia, em 1695. A medida tem como base legal a Lei Federal 12.519/11, em atendimento à demanda histórica do movimento negro no Brasil, que elegeu a figura de Zumbi como um símbolo da luta e resistência dos negros escravizados no país. Zumbi liderou o Quilombo dos Palmares (União dos Palmares, Alagoas), comunidade formada por escravos fugitivos das fazendas no Brasil colonial. O quilombo também foi palco da luta pela liberdade de culto religioso e prática da cultura africana.

Fonte: Ascom/Sepromi