Os sinos de duas igrejas de Salvador passam a tocar de forma automatizada a partir deste fim de semana, como parte do projeto da Secretaria do Turismo do Estado (Setur) para incentivar a volta da tradição do badalo simultâneo em templos da cidade. No sábado (19), às 17h, os sinos já restaurados da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Pelourinho, serão entregues à comunidade, assim como os da Igreja da Graça, às 8h de domingo (20).
As cerimônias terão a presença do secretário do Turismo, Fausto Franco, que, em agosto, visitou diversos templos da cidade para verificar as condições das torres e campanários e estimular a realização de campanhas para revitalização dos sinos. “Muitos deles estavam danificados ou sem uso há tempos, então podemos utilizar o recurso moderno da automatização para fazê-los voltar a funcionar, com a ideia de que soem simultaneamente nos horários do meio-dia e das seis da tarde”, afirma o secretário. 
Inaugurações 
A cerimônia na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos começa às 17h, com a celebração de uma missa e participação da cantora Matilde Charles, interpretando o ‘Hino da África’ e a ‘Ave Maria’. Os dois sinos restaurados irão tocar assim que for rezada a oração do Angelus, de acordo com o padre Jonathan de Jesus. “Antes, o toque desses sinos era manual e ocorria apenas em ocasiões festivas, agora está sendo automatizado para tocar com mais frequência em momentos solenes, além do meio-dia e das 18 horas”, explica o religioso. 
Na Igreja da Graça, administrada pelo Mosteiro de São Bento, foram restaurados dois dos cinco sinos, com o apoio da Academia de Letras da Bahia (ALB), que intermediou patrocínios para o restauro. “A instalação de novos sinos a badalar em momentos especiais chama a atenção dos baianos para a importância da preservação da Igreja da Graça, que é um dos mais históricos monumentos religiosos do continente americano”, destaca o presidente da ALB, Joaci Góes. 
O toque inaugural no domingo será às 7h30, convocando a comunidade para a missa das 8h. Após a celebração, ocorre a inauguração oficial com novo toque, segundo o capelão do templo, dom Ângelo Alves de Oliveira. “Eles estavam desativados há mais de 20 anos e, com a reforma, ficaram bons e modernos, tocando nos horários em que são programados”, informa o padre. A missa será celebrada pelo arquiabade do Mosteiro de São Bento, dom Emanuel d’Able do Amaral. Ainda no domingo, haverá novo toque às 18h30, convocando para a missa das 19h. 
Tradição 
O toque dos sinos nos mesmos horários em igrejas proporciona um momento especial para moradores de Salvador e para turistas, principalmente em época de Natal. O historiador Rafael Dantas, assessor da Setur, explica que os sinos tinham antigamente importância litúrgica e funcionavam também como marcadores do tempo antes da invenção do relógio. Começaram a cair em desuso com o advento das novas tecnologias. Hoje, são as novas tecnologias que trazem de volta os sinos, com a utilização de recursos como a automatização eletrônica. 
A iniciativa representa mais um passo para o fortalecimento do turismo religioso na Bahia, que, desde o último domingo (13), ganhou mais dinâmica com a canonização da Irmã Dulce. Dentro do projeto de restauração dos sinos de velhas igrejas de Salvador, voltaram a funcionar em agosto os sinos da Igreja de Nossa Senhora da Vitória. 
“Os sinos antigamente eram referências para a sociedade, anunciando momentos religiosos, festivos, de tristeza e até de guerra. Com o tempo, isso deixou de existir. Como temos tantas belas igrejas em Salvador, nada mais justo que trazer de volta esta interessante tradição”, acrescenta Fausto Franco.
Fonte: Ascom/Setur