Depois de dez meses de trabalho e 16 mesas programáticas realizadas, com um envolvimento de centenas de servidores estaduais, e 27 escutas territoriais feitas com a participação da sociedade civil, o Plano Plurianual Participativo (PPA) 2020-2023 foi apresentado nesta terça-feira (24) para os colaboradores da Secretaria do Planejamento do Estado (Seplan) e da Superintendência de Estudos Econômicos (SEI), no auditório da Seplan.

O documento, no qual constam as diretrizes, objetivos e metas da administração para o próximo quadriênio, foi entregue pelo secretário Walter Pinheiro, ao presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Nelson Leal, no último dia 9. O PPA agora está em análise e discussão dos parlamentares antes da votação em plenário.

No ato de entrega, Pinheiro destacou que o PPA 2020-2023 está baseado na realidade dos territórios de identidade e em sintonia com a capacidade orçamentária do governo. “É um PPA ajustado a esse novo tempo, ousado e ao mesmo tempo realista. Todo mundo vai querer saber qual a grande obra que consta no PPA, mas ressalto que é um plano focado no desenvolvimento das pessoas”, disse, à época.

Política Territorial

De acordo com a Diretora de Planejamento Econômico da Superintendência de Planejamento Estratégico da Seplan, Mirtes Aquino, um dos grandes desafios da elaboração do PPA foi a regionalização de ações das secretarias. “Conseguimos uma maior articulação entre as ações de várias pastas”, destacou Aquino. Ela lembrou ainda a criação do novo programa “Inclusão Sócio Produtiva e Mundo Trabalho”, que conta com o envolvimento de oito secretarias, e listou os cinco compromissos de responsabilidade da Seplan, como a consolidação da política territorial.
Fonte: Ascom/Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan)