Desde 2015, o Concurso Garota Base Comunitária de Segurança (Garota BCS), promovido pela Polícia Militar da Bahia (PMBA), cumpre o papel de elevar a autoestima de jovens de diversas comunidades de Salvador e do interior do estado. Neste ano, os preparativos para a grande final já começaram. Antes da cerimônia, as BCSs realizam as semifinais, de onde saem as representantes de cada localidade. 
No bairro do Calabar, um ensaio realizado na tarde desta quinta-feira (5) reuniu parte das 28 concorrentes. "A gente está ensaiando noção de passarela, onde elas têm que ter noção de simpatia, para conquistar a plateia e não somente os jurados. Não é simplesmente desfilar. É ser simpática, humana sempre e, independentemente de qualquer coisa, representar bem o seu bairro", explica a orientadora voluntária, Jucimara Gualberto. 
Na BCS Calabar, além de eleger a representante no Concurso Garota BCS, há disputas contemplando crianças, jovens, homens, idosos e o público. "A gente busca dar oportunidade a outras categorias, para que eles possam melhorar a autoestima. A gente percebe que desde quando as meninas começaram o curso de passarela, que é um projeto em parceria com outras duas moradoras, elas estão mais seguras e se arrumam mais. Isso é muito satisfatório", explica a comandante da base, capitã Aline Muniz.
Na BCS Uruguai, a candidata do Garota BCS já foi eleita. A estudante Luísa Campos, 18 anos, moradora do Monte Serrat, vai disputar a final do concurso. "É a segunda vez que eu participo e, desta vez, eu ganhei a coroa. Foi incrível ter o contato com todas as meninas. Nós não somos candidatas, nós nos tornamos amigas", afirma. 
Ainda dá tempo de inscrever para o concurso em algumas bases, como a do Bairro da Paz e de Narandiba, em Salvador, que encerram as inscrições no próximo dia 13. Para participar, é preciso ter entre 16 e 21 anos e morar no mesmo bairro ou arredores da base participante.
Repórter: Lina Magalí