A Caravana da Justiça Social, ação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), chegou ao município de Botuporã, a 720 km de Salvador, nesta sexta-feira (20). A iniciativa oferece serviços gratuitos de cidadania para a população local, como emissão de RG, CPF, Carteira de Trabalho, Certidão de Nascimento, Passe Livre para Pessoa com Deficiência, ID Jovem, entre outros, além de capacitações e rodas de diálogo nas áreas de assistência social e direitos humanos. 
O mutirão é realizado na Creche Municipal Professora Rosilene Maria. Entre os presentes, Joelma Maria dos Santos destacou que, assim como ela, muitas pessoas não podem pagar pelos documentos e que a Caravana chegou na hora certa. "Foi muito boa essa iniciativa. Meu RG já está bem velho e para conseguir vaga para meu filho na creche, ele precisa do CPF. Então consegui resolver as duas coisas hoje", comentou.
O secretário da SJDHDS, Carlos Martins, esteve no local acompanhado pelo prefeito Otaviano Filho e pela coordenadora da Caravana da Justiça Social, Maria Fernanda Cruz. "Mais uma vez, realizamos uma edição da Caravana da Justiça Social com grande aceitação da população, que é a nossa razão de trabalhar nesse projeto tão importante. Os serviços oferecidos gratuitamente são a porta de entrada de muitas pessoas para acessar direitos e garantir cidadania", afirmou Martins, que ainda participou do aniversário de 17 anos do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município, ao lado de trabalhadores e gestores municipais. 
Michele Brito/SJDHDS
(Foto: Michele Brito/SJDHDS)
Botuporã recebeu também a capacitação dos profissionais da Superintendência de Assistência Social da SJDHDS. O objetivo dos encontros é fortalecer o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e garantir a integralidade da política de assistência social. 
Para a coordenadora da Caravana da Justiça Social, a iniciativa "é importante porque atendemos muitas pessoas da zona rural, de locais de difícil acesso e muitas delas extremamente carentes. Levar esses serviços básicos de cidadania até eles abre espaço para que seus direitos sejam ampliados e, com isso, cumprimos o objetivo desse mutirão itinerante".
Fonte: Ascom/SJDHDS