As escolas estaduais da capital e do interior do estado iniciaram, nesta terça-feira (24), a aplicação da avaliação de Língua Portuguesa e Matemática do Sistema de Avaliação Baiano de Educação (Sabe), da Secretaria da Educação do Estrado, que segue até sexta (27). A prova tem o objetivo de fortalecer o processo avaliativo nas unidades escolares, identificando indicadores pedagógicos que subsidiem a atuação da secretaria e das escolas nos processos de aprendizagem dos estudantes. 
A avaliação baseia-se na prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que é a prova nacional que gera o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Neste ano, o Saeb ocorrerá do dia 21 de outubro a 1° de novembro. 
O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, conferiu de perto o primeiro dia de aplicação no Colégio Estadual Ruth Pacheco, localizado no bairro de Sussuarana, em Salvador. “Visitei esta escola para celebrar, acompanhar e demonstrar com a nossa presença simbólica que estamos muito alegres e queremos o empenho de todos nesses dias”, destacou.
A estudante Cauane Freitas, 16, 9º ano, estava ansiosa para fazer a avaliação. “Através desta prova, terei como testar os meus conhecimentos e saber o que ainda terei que melhorar para conseguir ter um melhor aprendizado dos assuntos trabalhados nas duas disciplinas”, afirmou. 
Foto: Claudionor Jr/Secretaria da Educação
(Foto: Claudionor Jr/Secretaria da Educação)
Robert Silva, 16, também do 9º ano, estava confiante para responder as questões da avaliação. “Eu tenho a expectativa de fazer uma boa prova, pois venho tendo bons rendimentos nas duas disciplinas. Sei que esta avaliação vai contribuir muito para o nosso aprendizado”, revelou.
A diretora do colégio, Sandra Pitanga, também ressaltou de que forma a avaliação pode refletir positivamente no aprendizado dos estudantes. “Com a realização do Sabe, a gente tem a oportunidade de preparar este alunado para a prova Saeb. É importante salientar que não é somente a aplicação de uma prova, pois é preciso que este instrumento tenha sido utilizado durante este percurso para saber até onde o aluno está e o que precisará ser feito para esta melhoria. Isso vai dar um feedback muito interessante para que a escola possa construir uma meta específica para que a gente consiga atingir o Ideb desejado”.
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado