Alavancar a comercialização dos produtos da agricultura familiar, no atacado ou varejo, para que cheguem às prateleiras das delicatessens, minimercados, restaurantes, rede hoteleira e de supermercados, armazéns e outros pontos. Esse foi um dos assuntos em destaque na Oficina Alianças Produtivas, realizada nesta quarta-feira (4), em Salvador. O evento reuniu dirigentes de organizações da agricultura familiar baiana, para debater estratégias conjuntas de acesso a mercado na região metropolitana e grandes centros.
A oficina foi promovida pelo Bahia Produtiva, projeto executado Companhia de Desenvolvimento e Ação regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Durante dois dias, representantes de 50 cooperativas, participaram de palestras, debates e formações estratégicas, com o objetivo de trabalhar em rede e conseguir oportunidades de negócios de maneira conjunta. 
O diretor-presidente da CAR/SDR, Wilson Dias, avalia que o encontro foi proveitoso. "Com os encaminhamentos pactuados, será possível aperfeiçoar o apoio do Governo do Estado, para dar continuidade ao trabalho dessas cooperativas e para que elas alcancem os resultados previstos: melhorar sua base de produção, a comercialização e a renda dos agricultores”. 
Consultor da CAR, Vital de Carvalho enfatizou a importância em trazer a força produtiva do campo para capital e regiões circunvizinhas. “Setenta por cento do PIB da Bahia está concentrado em Salvador e nos municípios do entorno. Aqui estão os grandes supermercados. O desafio é as cooperativas assumirem  esse protagonismo, organizar os produtos, e, na hora que alguém precisar, disponibilizar do jeito que o consumidor quer”, afirmou. Mais informações estão disponíveis no site da SDR
Fonte: Ascom/SDR