O teatro Caetano Veloso, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), ficou lotado na manhã deste sábado (17), de representantes de mais de 100 creches comunitárias atendidas pelo Projeto Mais Infância. A iniciativa, promovida pelas Voluntárias Sociais da Bahia, instituição presidida pela primeira-dama do estado Aline Peixoto, colocou no centro da discussão a segurança alimentar das refeições oferecidas às crianças.

A coordenadora do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) na Bahia, Amanda Andrade, foi a palestrante convidada para discutir o tema. “Esse encontro é uma oportunidade de abordar os desafios que podem ser encontrados por estes profissionais que são atores do PNAE. Porque para que o programa tenha sucesso estes educadores precisam compreender qual a importância dele. Alguns aspectos devem ser levados em conta, como a qualidade da alimentação oferecida, se o cardápio estabelecido pelo nutricionista está adequado para o público a que se destina”, pontua.

Este é o sexto encontro realizado de um total de dez eventos que irão acontecer até o final do ano. O Mais Infância contempla creches de Salvador e da Região Metropolitana que atendem crianças de 0 a 5 anos.

O superintendente de Planejamento da Secretaria de Educação do Estado, Manoel Calazans, esclarece a proposta dos encontros. “A partir das vivências e relatos dos educadores, o projeto estabelece uma série de ações e assuntos que serão abordados com este público. É momento de trazer informações úteis no que se refere a segurança alimentar, como por exemplo, o manuseio de alimentos. É uma pauta mensal de informações para esses educadores e lideranças da creche sempre com uma temática do dia a dia”.

A presidente da Creche Beneficente Resgatando para Cristo, entidade que atende mais de 300 crianças no bairro de Pau da Lima, afirma que a discussão do tema ajuda no trabalho da sua equipe. “Hoje a nutricionista que atua na nossa instituição veio acompanhar o encontro. Com certeza sairemos deste evento ainda mais preparadas para cuidar de nossas crianças e oferecer uma comida de qualidade para elas”.

Repórter: Jairo Gonçalves