Desenvolvidos por 140 estudantes e professores da rede estadual de ensino, 43 projetos estão sendo apresentado na III Feira de Ciência, de Educação Profissional e Tecnológica para o Desenvolvimento Regional. A atividade, iniciada nesta quinta-feira (1º), segue até domingo (4), no Parque de Exposições Manoel Cardoso Pereira, situado no município de Santana (838 km de Salvador), no Oeste baiano, acontece dentro da sexta edição da Expo Santana.

A programação do evento, que é aberto ao público, também inclui o seminário “Educação Profissional e Tecnológica para o Desenvolvimento Regional”, que contará com palestras, rodas de conversa, mesas-redondas e apresentações dos projetos dos estudantes.

Em um estande montado no evento e aberto para visitação das 8h30 às 18h, os estudantes trocam experiências e divulgam seus respectivos projetos. Os trabalhos estudantis também estão sendo apresentados no auditório anexo ao estande.

De acordo com o superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, 15 unidades escolares da rede estadual de Educação Profissional e Tecnológica de sete Territórios de Identidade estão participando das atividades. O objetivo é demonstrar as possibilidades de oferta dos cursos de formação e qualificação profissional pelo Estado e, principalmente, o alcance desta política pública na formação dos jovens e trabalhadores em todos os Territórios de Identidade da Bahia.

Os projetos estudantis são relacionados a temas como meio ambiente, agroecologia, tecnologia, saúde e inclusão social. Dentre eles, destacam-se: “Sistema automatizado de irrigação para hortaliças”, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Corrente (CETEP); “Saúde e Segurança do Trabalho no Piemonte do Paraguaçu”, do Centro Territorial de Educação Profissional Piemonte do Paraguaçu I (CETEP); “Radar de Navegação Inteligente”, do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Barreiras; “Espaço de vivências agroecológicas, saberes e sabores – EVAS”, do Centro Territorial de Educação Profissional da Chapada Diamantina (CETEP); e Sanidade e preservação de doenças na avicultura – sistema caipira, do Centro Estadual de Educação Profissional Águas (CEEP), entre outros.

Já o seminário, que também é realizado no auditório, contará com as seguintes palestras e mesas-redondas: “Oferta da Educação Profissional e Tecnológica no Estado e no Oeste da Bahia”; “Agricultura Sintrópica no Cerrado”; “Contexto do Desenvolvimento Regional do Oeste: Desafios e Perspectivas”; e “Planejamento Municipal em Diálogo com as Políticas intersetoriais”.

Protagonismo estudantil

O estudante Victor Hugo Martins, 19, que faz o curso técnico em Enfermagem no Centro Territorial de Educação Profissional Bacia do Rio Corrente (CETEP), localizado em Santa Maria da Vitória, está apresentando com seus colegas o projeto “Bolsa Dona Bete e Carteira Mellitus”. “Trata-se de uma bolsa criada para os portadores de diabetes transportarem o medicamento insulina com comodidade e segurança, em necessidades de viagens e passeios, já que o mesmo não pode permanecer sem refrigeração. Já a Carteira Mellitus anexa à bolsa possui algumas informações objetivas sobre o diabético para uso em caso de emergência”, explicou.

Pedro Henrique Oliveira, do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Barreiras (CJCC), está compartilhando o projeto de sua equipe “Pomada cicatrizante formada a partir dos óleos de pequi e buriti”. “A pomada foi criada devido a necessidade de novos medicamentos fitoterápicos como uma alternativa sustentável. Estudamos as propriedades medicinais dos óleos obtidos através dos dois frutos do Cerrado e constatamos a sua eficiência no tratamento de lesões de queimaduras. A partir disso, iremos avaliar a aceitação do público com o produto”, afirmou o estudante.

Fonte: Ascom/ Secretaria da Educação do Estado