As escolas estaduais estão aplicando avaliações diagnósticas nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. A ação faz parte do Sistema de Avaliação Baiano de Educação (Sabe), implantado pela Secretaria da Educação do Estado para que os professores possam avaliar, monitorar e potencializar o desempenho do estudante durante o ano letivo. A proposta do Sabe é orientar a gestão escolar, os professores e os coordenadores pedagógicos nas intervenções necessárias para suprir os pontos em que os alunos tenham maior dificuldade, fortalecendo as aprendizagens.
No Colégio Estadual Félix Mendonça, localizado em Itabuna, no sul da Bahia, já foram aplicadas atividades diagnósticas e de apoio aos estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e do 3º ano do Ensino Médio. A coordenadora pedagógica Janaína Menezes destaca a importância do Sabe para o planejamento pedagógico. 
“A avaliação tem sentido positivo para toda a unidade escolar, inclusive para os professores e estudantes. Essas provas nos dão dados para que possamos planejar novas ações para garantir a aprendizagem nos conteúdos específicos. A partir dos resultados, trabalhamos na  Atividade Complementar (AC). A gestão também contribui na AC e isso só faz potencializar o trabalho do professor e fortalecer a aprendizagem do aluno”, relata.
A estudante Hellen Évellin de Paula, 17 anos, do 3º ano do Ensino Médio, comenta que as avaliações foram "tranquilas e interessantes. A partir dos resultados das atividades, o professor e o estudante partem para o trabalho em conjunto, visando à melhoria do nosso aprendizado. Nessas avaliações indicamos nossas dúvidas, necessidades e dificuldades”.  
Foto: Divulgação
(Foto: Divulgação)
Já Felipe Santos, 17, também do 3º ano, classifica as atividades como uma revisão dos assuntos. “Parece uma revisão de tudo que já vimos em sala de aula. Isso é bom, porque os professores ficam sabendo quais as nossas dúvidas, o que não aprendemos e é o momento de pensar novos métodos pedagógicos de ensino. Além de contribuir para o aprendizado dos estudantes que estão finalizando o Ensino Médio e irão fazer as provas do Enem e vestibulares no final do ano”,      
Segundo a diretora da unidade, Rose Guerra, o Sabe permite ter uma visão individual de cada estudante e quais competências ele precisa alcançar para obter aprendizagem real. “A nossa equipe escolar já trabalha visando garantir aprendizagem significativa, revendo nossas estratégias para atingir o nosso objetivo educacional. Para isso, temos aulas no contraturno, que envolvem os estudantes monitores e a aplicação de exercícios diagnósticos com termômetro, para nos permitir avançar ou refazer estratégias".
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado