Escolas estaduais localizadas em Salvador e Região Metropolitana estão realizando, neste sábado (3), a segunda etapa da Semana Pedagógica. Este é o segundo sábado consecutivo em que professores, coordenadores pedagógicos, gestores, estudantes e familiares se mobilizam para o planejamento coletivo, com foco no fortalecimento do processo de ensino e aprendizagem. Por isso, a atividade apresenta como tema: "Pilares para a garantia do direito de aprender: currículo, formação, acompanhamento e avaliação".

Um diferencial deste sábado foi o engajamento dos estudantes, principalmente dos líderes de classe. No Colégio Estadual Alaor Coutinho, localizado em Praia do Forte, os líderes participaram ativamente. Maurício Borges Vieira, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, falou sobre a representatividade estudantil no planejamento. “Esta segunda fase da jornada é uma excelente oportunidade de estarmos juntos pela nossa escola. Acho importante esta participação de todos os líderes de classe, de termos orientações, saber as ideias de líderes de outros turnos, saber o que acontece em cada turno e, assim, nos ajudarmos para o bom andamento do aprendizado e formação”, afirmou.

Outro assunto discutido durante todo o dia é o Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE). O SABE tem o objetivo de fortalecer o processo avaliativo nas unidades escolares, identificando indicadores pedagógicos que subsidiem a atuação da SEC e das escolas nos processos de aprendizagens dos estudantes. Este instrumento é norteador para que seja elaborada a proposta de um Plano de Intervenção Pedagógica para todos os componentes curriculares, especialmente em Língua Portuguesa e Matemática.

Durante o primeiro semestre, a SEC promoveu uma série de atividades diagnósticas em Língua Portuguesa e Matemática, por meio da aplicação de avaliações. Com provas diagnósticas e a utilização do SABE, os professores podem avaliar e monitorar o desempenho do aluno durante o ano letivo, buscando analisar, caso seja necessário, um novo planejamento para as aulas, com o objetivo de suprir os pontos em que os alunos tenham maior dificuldade.

A professora Nívea Neves, do Colégio Estadual Severino Vieira, localizado no bairro de Nazaré, falou sobre este momento de foco nas aprendizagens. “É importante esta segunda etapa da Jornada Pedagógica para avaliarmos todo o primeiro semestre. É um diagnóstico que serve de balizamento para as ações que vamos aplicar no segundo semestre, olhando especialmente quais a dificuldades de aprendizagem, para focarmos em um plano de ação objetivo”.

 A superintende de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Brito, que participou do planejamento, neste sábado, no Colégio Estadual Rotary, localizado no bairro de Itapuã, falou que este é um momento de construção essencial para o fortalecimento das aprendizagens. “A ideia deste segundo momento da jornada pedagógica é estarmos cada vez mais próximos e alinhados com as escolas, dando toda uma atenção especial aos diretores, professores e coordenadores pedagógicos, entendendo o cotidiano dessas unidades, e, claro, contribuído no debate para aplicações de métodos de ensino e na construção do plano de intervenção pedagógica, para melhorar os resultados e, sobretudo, a aprendizagem dos nossos estudantes”, afirmou.
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado